Pope Francis salutes the crowd from the window of the Apostolic Palace overlooking St Peter's square during his Regina Coeli prayer on May 22, 2022 at the Vatican. (Photo by Alberto PIZZOLI / AFP)

O Papa Francisco pediu hoje paz para os líderes das nações, defendendo que se deve sobrepor à raiva e à intolerância.

“Quanto mais agitado sentirmos o coração, quanto mais sentirmos nervosismo, intolerância e raiva, mais devemos pedir paz ao Senhor”, declarou o líder da Igreja Católica antes da oração Regina Coeli, que substitui o Angelus durante o período pascal.

Francisco declarou que “nenhum pecado, nenhum fracasso e nenhum rancor deve desanimar na hora de pedir o dom do Espírito Santo”.

O Papa já condenou em diversas ocasiões a violência e pediu paz para países como a Ucrânia, onde se disponibilizou para ir a pedido do Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, embora tenha admitido depois numa entrevista ao jornal argentino La Nación que não iria.

“De que serviria, se no dia seguinte a guerra continuaria?”, declarou ao jornal.

Francisco já disse ao jornal italiano Corriere della Sera que pediu uma reunião em Moscovo com o Presidente russo, Vladimir Putin, que ordenou a invasão da Ucrânia, mas que ainda não recebeu resposta.

Falando perante novos embaixadores junto da Santa Sé em março passado, apontou que, além da Ucrânia, há conflitos “que recebem pouca ou nenhuma atenção, especialmente dos meios de comunicação”, mas que não podem ser ignorados.

APN // JPS

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade