O Papa Francisco afirmou hoje que a crise pandémica destacou a necessidade de garantir a necessária protecção também aos refugiados e apelou para que, com o regresso das actividades pós confinamento, se continue a proteger o ambiente.

Na habitual oração dominical Angelus, na janela do palácio pontífice, o Papa recordou que no sábado, as Nações Unidas celebraram o Dia Mundial dos Refugiados e exortou um empenho renovado e eficaz de todos a favor da protecção efectiva de cada ser humano, em particular os que se têm sentido obrigados a fugir devido a situações de grave perigo para si e para as suas famílias.

“Outro aspecto que a pandemia nos fez reflectir foi a relação entre o Homem e o meio ambiente”, acrescentou.

Francisco recordou que durante a quarentena “diminuiu a contaminação” no ambiente e “redescobriu-se a beleza de muitos lugares livres de trânsito e de ruído” e, por isso, insistiu: “Agora, com a retoma das actividades, todos devemos ser mais responsáveis em cuidar deste lugar comum que é de todos”.

Neste sentido, elogiou todas as iniciativas que acontecem em toda a parte do mundo, com esse propósito, e que estimulam “uma cidadania cada vez mais consciente deste bem comum essencial”.

Por outro lado, o pontífice argentino recordou que hoje, no seu país natal, e noutras partes do mundo, se celebra o Dia do Pai e, por isso, quis garantir a sua proximidade e oração “a todos os papás”.

“Sabemos que ser papá não é uma tarefa fácil e por isso rezemos por eles. Assim como todos os nossos pais que continuam a proteger-nos desde o céu”, apelou o Papa.

Francisco fez ainda notar que, pouco a pouco, há cada vez mais peregrinos aos domingos na praça de São Pedro, e que chegam de outros países, depois do confinamento por causa da pandemia ter obrigado a fechar aquele espaço ao público.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões ou sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade

Todas as notícias e conteúdos no LUX24 são e continuarão a ser disponibilizadas gratuitamente, mas nunca como agora precisamos da sua ajuda para continuar a prestar o nosso serviço público.

Somos uma asbl – associação sem fins lucrativos – e não temos qualquer apoio estatal ou institucional, apesar do serviço público que diariamente fazemos em prol da comunidade portuguesa e lusófona residente no Luxemburgo, e já sentimos o efeito da redução da publicidade, que nos garante a manutenção do nosso jornal online.

A imprensa livre não existe nem sobrevive, sem o suporte activo dos seus leitores – sobretudo em épocas como esta, quando as receitas de publicidade se reduziram abruptamente, e nós continuamos a trabalhar a 100%.

Só lhe pedimos que esteja connosco nesta hora e nos possa ajudar com o seu donativo, seja ele de que valor for. Prometemos que continuaremos a ser a sua companhia de todas as horas.

Pode fazer o seu donativo por transferência bancária para a conta do LUX24:
IBAN: LU790250045896982000
Código BIC: BMECLULL

LUX24 asbl
#VaiFicarTudoBem

Publicidade