O Presidente do Eurogrupo Mário Centeno / Twitter

O Eurogrupo vai discutir na sexta-feira as previsões económicas da Comissão Europeia, que antecipam uma contracção recorde na zona euro em 2020 devido à Covid-19, e prosseguirá os trabalhos sobre a resposta económica à crise provocada pela pandemia.

Depois de várias videoconferências celebradas num formato alargado aos países que não têm a moeda única, para discutir as respostas de emergência às consequências socioeconómicas da Covid-19, os ministros das Finanças da zona euro voltam a reunir-se, ainda por videoconferência, no formato regular, a 19, com diversos pontos em agenda.

Entre eles está a apresentação das conclusões da 11.ª missão de vigilância pós-programa realizada pela Comissão Europeia e Banco Central Europeu a Portugal, há já três meses.

Depois de terem chegado a um acordo, em 09 de abril passado, sobre um pacote de emergência num montante total de 540 mil milhões de euros para fazer face à crise provocada pela pandemia, entretanto aprovado pelo Conselho Europeu, o Eurogrupo tenciona na sexta-feira definir os termos exactos de uma das ‘redes de segurança’ adoptadas, a linha de crédito do Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE) para apoiar os Estados, o chamado instrumento de apoio à crise pandémica.

Em concreto, o fórum informal de ministros das Finanças da área do euro vai procurar definir os critérios de elegibilidade para recorrer a este instrumento do MME, através da quais os Estados-membros podem requerer até 2% do respectivo PIB para despesas directa ou indirectamente relacionadas com cuidados de saúde, tratamentos e prevenção da Covid-19.

O objectivo é que esta linha de crédito esteja operacional já em 01 de junho, tal como solicitaram os chefes de Estado e de Governo na última cimeira, recorda o presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, numa publicação na sua conta oficial na rede social Twitter a dar conta da agenda de trabalhos para sexta-feira.

Os ministros irão também discutir os planos de relançamento da economia europeia no pós-pandemia, mas numa altura em que se aguarda ainda a apresentação da proposta, por parte da Comissão, do futuro fundo de recuperação, assim como a proposta revista do Quadro Financeiro Plurianual da União para 2021-2027.

As discussões de sexta-feira serão realizadas já à luz das primeiras projecções de Bruxelas sobre o impacto da pandemia da Covid-19 na economia europeia, divulgadas na quarta-feira, e que antecipam para este ano uma contracção sem precedentes na zona euro, de 7,7% do Produto Interno Bruto, muito acima daquela verificada no auge da crise financeira (4,5% em 2009).

A videoconferência é dirigida desde Lisboa pelo presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, e tem início agendado para as 14:00 locais (15:00 no Luxemburgo).

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões ou sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade

Todas as notícias e conteúdos no LUX24 são e continuarão a ser disponibilizadas gratuitamente, mas nunca como agora precisamos da sua ajuda para continuar a prestar o nosso serviço público.

Somos uma asbl – associação sem fins lucrativos – e não temos qualquer apoio estatal ou institucional, apesar do serviço público que diariamente fazemos em prol da comunidade portuguesa e lusófona residente no Luxemburgo, e já sentimos o efeito da redução da publicidade, que nos garante a manutenção do nosso jornal online.

A imprensa livre não existe nem sobrevive, sem o suporte activo dos seus leitores – sobretudo em épocas como esta, quando as receitas de publicidade se reduziram abruptamente, e nós continuamos a trabalhar a 100%.

Só lhe pedimos que esteja connosco nesta hora e nos possa ajudar com o seu donativo, seja ele de que valor for. Prometemos que continuaremos a ser a sua companhia de todas as horas.

Pode fazer o seu donativo por transferência bancária para a conta do LUX24:
IBAN: LU790250045896982000
Código BIC: BMECLULL

LUX24 asbl
#VaiFicarTudoBem

Publicidade