As candidaturas à presidência do PSD de Rui Rio, Luís Montenegro e Miguel Pinto Luz foram hoje formalmente aceites pelo Conselho de Jurisdição Nacional do partido, disse à Lusa o secretário-geral adjunto Hugo Carneiro.

De acordo com o cronograma e regulamento das eleições diretas e do 38.º Congresso, terminava hoje o prazo para a publicação das candidaturas a presidente do PSD e das respetivas Propostas de Estratégia Global, o que aconteceu a meio da tarde no site www.psd.pt.

O actual Presidente do PSD, Rui Rio. FOTO: TIAGO PETINGA/LUSA

Contactado pela Lusa, o secretário-geral adjunto do PSD Hugo Carneiro confirmou que o órgão jurisdicional do partido validou hoje as três candidaturas entregues.

A candidatura de Rui Rio formalizou o processo na sexta-feira, enquanto o antigo líder parlamentar do PSD Luís Montenegro entregou pessoalmente as assinaturas no último dia do prazo, segunda-feira. Na mesma data, também a candidatura do atual vice-presidente da câmara de Cascais formalizou o processo de Pinto Luz na sede nacional do partido.

Os estatutos do PSD estabelecem que compete ao Conselho de Jurisdição Nacional “receber as candidaturas a presidente da Comissão Política Nacional, assegurar a transparência, garantir a imparcialidade e fiscalizar a regularidade do processo eleitoral”.

Estas serão as nonas eleições diretas para escolher o presidente do PSD, desde que o método foi introduzido no partido em 2006, e as primeiras disputadas entre três candidatos.

Luís Montenegro discursa durante a sessão de apresentação da sua candidatura à liderança do Partido Social Democrata (PSD), Lisboa, 10 de novembro de 2019. TIAGO PETINGA/LUSA

Das oito eleições diretas já disputadas no PSD, em quatro apenas houve um candidato a líder, caso da primeira que consagrou Marques Mendes por este novo método e das três reeleições do anterior presidente, Pedro Passos Coelho.

Só por duas vezes as diretas foram disputadas entre dois candidatos: em 2007, entre Marques Mendes e Luís Filipe Menezes, que o segundo venceu com uma diferença de dez pontos percentuais; e em 2018, entre Rui Rio e Pedro Santana Lopes, que o atual presidente do PSD venceu com uma diferença de oito pontos.

O candidato à liderança nacional do Partido Social Democrata (PSD), Miguel Pinto Luz (D), acompanhado pela presidente da Juventude Social Democrática (JSD), Margarida Balseiro Lopes, à chegada para participar no II Congresso da Coesão Territorial organizado pela JSD, no Fundão, 23 de novembro de 2019. ANTÓNIO JOSÉ/LUSA

Noutras duas ocasiões, as diretas no PSD foram disputadas entre quatro candidatos: em 2008, entre Manuela Ferreira Leite, Pedro Passos Coelho, Pedro Santana Lopes e Patinha Antão – as mais renhidas até hoje, com diferenças de menos de 10 pontos entre os três primeiros – e em 2010, entre Pedro Passos Coelho, Paulo Rangel, José Pedro Aguiar-Branco e Castanheira Barros.

As eleições diretas do PSD realizam-se em 11 de janeiro entre as 14:00 e as 20:00, e, se nenhum dos três candidatos obtiver mais de 50% dos votos, haverá uma segunda volta uma semana depois.

Pelo menos 40 mil militantes do PSD com as quotas em dia podem votar nas diretas para escolher o próximo presidente, segundo dados provisórios disponibilizados no site do partido após o encerramento dos cadernos eleitorais, em 22 de dezembro.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões ou sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade

Todas as notícias e conteúdos no LUX24 são e continuarão a ser disponibilizadas gratuitamente, mas nunca como agora precisamos da sua ajuda para continuar a prestar o nosso serviço público.

Somos uma asbl – associação sem fins lucrativos – e não temos qualquer apoio estatal ou institucional, apesar do serviço público que diariamente fazemos em prol da comunidade portuguesa e lusófona residente no Luxemburgo, e já sentimos o efeito da redução da publicidade, que nos garante a manutenção do nosso jornal online.

A imprensa livre não existe nem sobrevive, sem o suporte activo dos seus leitores – sobretudo em épocas como esta, quando as receitas de publicidade se reduziram abruptamente, e nós continuamos a trabalhar a 100%.

Só lhe pedimos que esteja connosco nesta hora e nos possa ajudar com o seu donativo, seja ele de que valor for. Prometemos que continuaremos a ser a sua companhia de todas as horas.

Pode fazer o seu donativo por transferência bancária para a conta do LUX24:
IBAN: LU790250045896982000
Código BIC: BMECLULL

LUX24 asbl
#VaiFicarTudoBem

Publicidade