Polícia Judiciária - FOTO © LUSA

Os cinco detidos pela Polícia Judiciária (PJ) por suspeita de matarem um homem na Figueira da Foz ficaram em prisão preventiva.

Os detidos foram hoje presentes a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Instrução Criminal de Coimbra.

A PJ deteve na quarta-feira um pai e quatro filhos suspeitos de matarem, em agosto, um homem de 32 anos na Figueira da Foz, naquilo que se acredita ser um “ajuste de contas”.

Os detidos, com idades entre os 22 e os 64 anos, residem na Figueira da Foz e tinham antecedentes criminais relacionados com tráfico de droga, mas também roubo com recurso a arma de fogo, sequestro e ofensa física agravada, disse à agência Lusa fonte da Directoria do Centro da Polícia Judiciária (PJ), aclarando que o crime terá ocorrido em meados de agosto.

“O que estará na origem dos crimes terá sido um desentendimento em negócios ilícitos”, afirmou, esclarecendo que a vítima, também da Figueira da Foz, era consumidor e tinha também antecedentes de tráfico de droga.

Segundo a mesma fonte, os cinco detidos terão recorrido “a muita violência, utilizando, além da força física – murros e pontapés -, objectos contundentes como paus”, acabando por provocar lesões fatais na cabeça da vítima.

Posteriormente, “transportaram o corpo num carro para uma zona de terrenos agrícolas”, na fronteira entre os concelhos de Montemor-o-Velho e a Figueira da Foz, no distrito de Coimbra, tendo deixado o corpo submerso num curso de água, afirmou a mesma fonte da PJ.

No final de agosto, um transeunte deparou-se com o corpo e deu o alarme.

Quando foi sujeito a autópsia, resultou esse enquadramento [de suspeitas de crime]”, referiu a mesma fonte, salientando que não tinha sido dado qualquer alerta do desaparecimento da vítima.

As detenções realizaram-se em colaboração com a GNR de Montemor-o-Velho e a PSP da Figueira da Foz.

ND com Lusa

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco via email para geral@lux24.lu.
Siga o LUX24 nas redes sociais. Use a #LUX24 nas suas publicações.
Faça download gratuito da nossa ‘app’ na Google Play ou na App Store.
Publicidade
Publicidade