Bombeiros no combate às chamas / foto meramente ilustrativa

Um incêndio que deflagrou cerca das 12:30 (hora local), em Meixomil, Paços de Ferreira, mantinha-se activo, cerca das 16:00 (17:00 no Luxemburgo), numa zona de mato e floresta, a lavrar perto de uma zona industrial e em direcção ao concelho de Santo Tirso, disse fonte dos bombeiros.

Fonte dos bombeiros voluntários de Paços de Ferreira indicou à Lusa que as chamas estão a lavrar numa zona florestal ao longo da avenida das Águas Altas, que atravessa as freguesias de Meixomil e Penamaior, localizada cerca de quatro quilómetros a noroeste da cidade.

De acordo com a mesma fonte, as chamas dirigem-se “para Santo Tirso” e “estão perto” da fábrica de mobiliário da multinacional sueca Ikea e também do radar da Força Aérea Portuguesa instalado naquela zona, “mas não entraram na área militar”.

Já fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) do Porto apenas adiantou que o incêndio de Paços de Ferreira “continua a arder”.

Pelas 14:30 (hora local), o CDOS do Porto tinha adiantado que o incêndio estava a motivar “maiores preocupações” por estar próximo de uma zona industrial, estando “muito intenso” e a consumir uma zona de mato.

Às 16:20 locais, de acordo com a página da Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil (ANEPC) estavam no terreno em Paços de Ferreira 131 operacionais, apoiados por 33 veículos e quatro meios aéreos.

À mesma hora, e segundo a página da ANEPC, o distrito do Porto era aquele que, a nível nacional, possuía mais incêndios em curso (10) e mais meios envolvidos (301 operacionais, apoiados por 75 viaturas e quatro meios aéreos), nos concelhos de Gondomar, Valongo, Penafiel, Paredes, Felgueiras, Porto, Amarante e Paços de Ferreira.

JLS (PM)// SF

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco via email para geral@lux24.lu.
Siga o LUX24 nas redes sociais. Use a #LUX24 nas suas publicações.
Faça download gratuito da nossa ‘app’ na Google Play ou na App Store.
Publicidade
Publicidade