The new Minister of State and Finance Joao Leao (C) accompanied by the new Secretary of State for Finance Joao Nuno Mendes (L), the new Assistant Secretary of State and Tax Affairs Antonio Mendonca Mendes (2-L), the new Secretary of State for the Budget Claudia Joaquim (2-R) and the new Secretary of State for the Treasury Miguel Cruz (R) speaks to journalists after the taking office ceremony at Belem Palace in Lisbon, Portugal, 15 June 2020. This is the first remodeling of the XXII Government, and was triggered by the departure of Mario Centeno from the position of Minister of State and Finance, at his request. The new Minister of State and Finance, Joao Leao, and the new Secretaries of State for the Budget, Claudia Joaquim, of Finance, Joao Nuno Mendes, and Treasury, Miguel Cruz and the Assistant Secretary of State and Finance, Antonio Mendonca Mendes, take office at the ceremony. MARIO CRUZ/LUSA
FOTO: MÁRIO CRUZ / LUSA

O novo ministro de Estado e das Finanças, João Leão, que tomou hoje posse, assumiu como prioridades estabilizar a economia, com apoio às empresas e ao investimento, e proteger os rendimentos.

“Em primeiro lugar, o nosso ênfase tem de ser estabilizar o país, a economia, e proteger os rendimentos. Vai ser a ênfase neste ano. Sem se estabilizar e salvar as empresas e proteger os postos de trabalho não teremos uma economia em condições de crescer a partir do final do ano e a partir do próximo ano”, declarou aos jornalistas, no Palácio de Belém, em Lisboa.

Questionado se vai manter a política de cativações, o ministro respondeu: “Essa foi uma política que não foi nova, sempre existiu e faz parte de uma gestão rigorosa, controlada, em nome dos portugueses e de conseguir recursos para assegurar a estabilidade e a protecção dos seus rendimentos”.

João Leão afirmou que “é um prazer e uma honra” poder servir Portugal como ministro de Estado das Finanças, “ainda para mais neste momento de grande dificuldade”, e manifestou-se convicto de que, ultrapassada a pandemia de covid-19, Portugal voltará ao “caminho do crescimento da economia e do emprego, da confiança e da sustentabilidade”.

João Leão considera Centeno “excelente hipótese” para governador do Banco de Portugal

O novo ministro de Estado e das Finanças, João Leão, considerou hoje que o seu antecessor, Mário Centeno, é “uma excelente hipótese” para governador do Banco de Portugal e disse não ver “nenhum inconveniente” nessa nomeação.

O novo ministro das Finanças, João Leão – FOTO: MÁRIO CRUZ / LUSA

João Leão, que falava aos jornalistas no Palácio de Belém, em Lisboa, após ter tomado posse como ministro de Estado e das Finanças, começou por alegar que “este não é o momento oportuno para discutir esta questão”.

Confrontado com o facto de o primeiro-ministro, António Costa, ter afirmado minutos antes que Mário Centeno “é uma hipótese” para o cargo de governador do Palácio de Belém, em Lisboa, João Leão respondeu: “Sim, é óbvio que é uma boa hipótese. É uma excelente hipótese”.

O novo ministro reiterou, contudo, que este “não é o momento oportuno para discutir aprofundadamente a questão”. Referindo-se a Mário Centeno, acrescentou: “Mas não vejo, obviamente, nenhum inconveniente”.

Costa afirma que Mário Centeno “é hipótese” para governador do Banco de Portugal

O primeiro-ministro afirmou hoje que Mário Centeno é uma hipótese para desempenhar as funções de governador do Banco de Portugal, dizendo que tem todas as competências pessoais e profissionais para o exercício desse cargo.

O primeiro-ministro António Costa e o ex-ministro das Finanças, Mário Centeno – FOTO: TIAGO PETINGA / POOL / LUSA

António Costa falava no Palácio de Belém após a breve cerimónia de posse de João Leão no cargo de ministro do Estado e das Finanças em substituição de Mário Centeno.

Questionado sobre se Mário Centeno poderá ser proposto pelo Governo para assumir as funções de governador do Banco de Portugal, sucedendo a Carlos Costa, o primeiro-ministro respondeu: “Por exemplo, é uma hipótese”.

“O professor Mário Centeno tem todas as condições dos pontos de vista pessoal, profissional. Tem todas as competências para exercer as funções de governador do Banco de Portugal. O próprio governador do Banco de Portugal [Carlos Costa] já o reconheceu. Ninguém tem dúvidas sobre essa matéria”, defendeu.

Elenco do XXII Governo Constitucional após alteração na equipa das Finanças

Elenco do XXII Governo Constitucional, chefiado por António Costa, após a alteração da equipa das Finanças. A lista completa dos ministros e dos secretários de Estado do XXII Governo Constitucional:

Primeiro-Ministro – António Costa

Secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares – Duarte Cordeiro

Secretário de Estado Adjunto do Primeiro Ministro – Tiago Antunes

Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital – Pedro Siza Vieira

Secretário de Estado Adjunto e da Economia – João Neves

Secretária de Estado do Turismo – Rita Marques

Secretário de Estado do Comércio, Serviços e Defesa do Consumidor – João Torres

Secretário de Estado para a Transição Digital – André de Aragão Azevedo

Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros – Augusto Santos Silva

Secretária de Estado dos Assuntos Europeus – Ana Paula Zacarias

Secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação – Teresa Ribeiro

Secretária de Estado das Comunidades Portuguesas – Berta Ferreira Milheiro Nunes

Secretário de Estado da Internacionalização – Eurico Jorge Nogueira Leite Brilhante Dias

Ministra de Estado e da Presidência – Mariana Vieira da Silva

Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros – André Moz Caldas

Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade – Rosa Monteiro

Secretária de Estado para a Integração e as Migrações – Cláudia Pereira

Ministro de Estado e das Finanças – João Leão

Secretário de Estado Adjunto e das Finanças – António Mendonça Mendes

Secretário de Estado do Orçamento – Cláudia Joaquim

Secretário de Estado das Finanças – João Nuno Mendes

Secretário de Estado do Tesouro – Miguel Cruz

Ministro da Defesa Nacional – João Gomes Cravinho

Secretário de Estado Adjunto da Defesa Nacional – Jorge Seguro Sanches

Secretária de Estado de Recursos Humanos e Antigos Combatentes – Catarina Sarmento e Castro

Ministro da Administração Interna – Eduardo Cabrita

Secretário de Estado Adjunto e da Administração Interna, Antero Luís

Secretária de Estado da Administração Interna – Patrícia Gaspar

Ministra da Justiça – Francisca Van Dunem

Secretário de Estado Adjunto e da Justiça – Mário Belo Morgado

Secretária de Estado da Justiça – Anabela Pedroso

Ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública – Alexandra Leitão

Secretária de Estado da Inovação e da Modernização Administrativa – Maria de Fátima de Jesus Fonseca

Secretário de Estado da Administração Pública – José Couto

Secretário de Estado da Descentralização e da Administração Local – Jorge Botelho

Ministro do Planeamento – Nelson Souza

Secretário de Estado do Planeamento – José Gomes Mendes

Ministra da Cultura – Graça Fonseca

Secretária de Estado Adjunta e do Património Cultural – Ângela Carvalho Ferreira

Secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media – Nuno Artur Silva

Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior – Manuel Heitor

Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior – João Sobrinho Teixeira

Ministro da Educação – Tiago Brandão Rodrigues

Secretário de Estado Adjunto e da Educação – João Costa

Secretária de Estado da Educação – Susana Amador

Secretário de Estado da Juventude e Desporto – João Paulo Rebelo

Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social – Ana Mendes Godinho

Secretário de Estado Adjunto, do Trabalho e da Formação Profissional – Miguel Filipe Pardal Cabrita

Secretário de Estado da Segurança Social – Gabriel Gameiro Rodrigues Bastos

Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência – Ana Sofia Antunes

Secretária de Estado da Ação Social – Rita da Cunha Mendes

Ministra da Saúde – Marta Temido

Secretária de Estado Adjunta da Saúde – Jamila Madeira

Secretário de Estado da Saúde – António Lacerda Sales

Ministro do Ambiente e da Ação Climática – João Pedro Matos Fernandes

Secretário de Estado Adjunto e da Energia – João Saldanha de Azevedo Galamba

Secretária de Estado do Ambiente – Inês dos Santos Costa

Secretário de Estado da Conservação da Natureza, das Florestas e do Ordenamento do Território

– João Paulo Marçal Lopes Catarino

Secretário de Estado da Mobilidade – Eduardo Nuno Rodrigues e Pinheiro

Ministro das Infraestruturas e da Habitação – Pedro Nuno Santos

Secretário de Estado Adjunto e das Comunicações – Alberto Souto de Miranda

Secretário de Estado das Infraestruturas – Jorge Delgado

Secretário de Estado da Habitação – Ana Pinho

Ministra da Coesão Territorial Ana Abrunhosa

Secretário de Estado Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Carlos Soares Miguel

Secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira

Ministra da Agricultura – Maria do Céu Albuquerque

Secretário de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Rural – Nuno Tiago dos Santos Russo

Ministro do Mar – Ricardo Serrão Santos

Secretário de Estado das Pescas – José Apolinário

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade