António Costa, Prime Minister of Portugal and leader of the Socialist Party, talks to the press as he arrives for the electoral night, Lisbon, Portugal, 30 January 2022. More than 10 million voters living in Portugal and abroad vote today on the electoral roll to choose the 230 deputies for the Portuguese Parliament after the Parliament rejected the minority socialist government's 2022 state budget in November. MIGUEL A. LOPES/LUSA

O secretário-geral do PS prometeu hoje que, mesmo com maioria absoluta, dialogará com todos os partidos parlamentares, manterá a cooperação institucional com o Presidente da República, e sustentou que os portugueses mostraram “cartão vermelho” à crise política.

Estas garantias foram transmitidas por António Costa no discurso de vitória nas eleições legislativas – um triunfo que, tudo indica, será com maioria absoluta na Assembleia da República.

“Os portugueses mostraram um cartão vermelho a qualquer crise política, desejam estabilidade, com certeza, segurança e um Governo do PS para os próximos quatro anos”, afirmou.

A seguir, o secretário-geral do PS disse que interpretará a vitória com “um voto de confiança, uma enorme responsabilidade pessoal no sentido de promover os consensos necessários na Assembleia da República, em sede de concertação social e no conjunto da sociedade portuguesa”.

“Uma maioria absoluta não é o poder absoluto, não é governar sozinho”, acentuou, antes de falar no papel do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e no seu objetivo de manter a cooperação institucional.

PMF // JPS

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco via email para geral@lux24.lu.
Siga o LUX24 nas redes sociais. Use a #LUX24 nas suas publicações.
Faça download gratuito da nossa ‘app’ na Google Play ou na App Store.
Publicidade
Publicidade