Portugal voltou hoje a não ter registo de mortes por covid-19, tendo sido notificados 180 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 e um aumento no número de internamentos, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

É a quarta vez desde março de 2020 que Portugal não tem registo de mortes relacionadas com a doença.

O primeiro dia sem registo de óbitos ocorreu em 03 de agosto de 2020, o segundo foi a 26 de abril e o terceiro a 30 de abril.

Relativamente aos internamentos o boletim de hoje revela que estão internados 322 em enfermaria, mais onze do que no domingo, e 90 em cuidados intensivos, mais cinco.

Índice de transmissibilidade (Rt) e incidência voltam a descer

O índice de transmissibilidade (Rt) do coronavírus SARS-Cov-2 em Portugal desceu hoje para 0,96 assim como a incidência de casos de infeção por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias que é agora de 64,4 segundo dados hoje divulgados.

Os números anteriores destes indicadores, divulgados na sexta-feira, indicavam um Rt de 0,98 e uma incidência de 66,9 casos por 100.000 habitantes.

No boletim epidemiológico conjunto da Direção-Geral de Saúde e do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) divulgado hoje, os números relativos apenas a Portugal continental revelam que o Rt também desceu de 0,98 para 0,96 sendo também registada uma descida de 64,3 para 62,0 em relação ao valor médio de novos casos de infeção por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias.

Estes indicadores – o índice de transmissibilidade do vírus e a taxa de incidência de novos casos de covid-19 – são os dois critérios definidos pelo Governo para a avaliação continua que está a ser feita do processo de desconfinamento que se iniciou a 15 de março.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.203.937 mortos no mundo, resultantes de mais de 152,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram  16.977 pessoas dos 837.457 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

GC // ZO // HB

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade