O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, acompanhado pelo primeiro-ministro, António Costa, posam para uma selfie durante uma visita ao Hospital de campanha de Ovar para doentes com Covid-19, Aveiro, 22 de Maio de 2020. FOTO: JOSÉ COELHO/LUSA

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, reconheceu esta sexta-feira (22) o esforço feito pela população de Ovar, durante a cerca sanitária, e elogiou a forma como o país tem vindo a lidar com a pandemia da covid-19.

“Vir a Ovar é como que agradecer aqui a todo o país e vir connosco todo o país agradecer a Ovar, porque foi um exemplo”, disse Marcelo Rebelo de Sousa.

O Chefe de Estado falava aos jornalistas após uma visita à empresa Flex2000, em Ovar, no distrito de Aveiro, acompanhado pelo primeiro-ministro, António Costa.

Marcelo disse que Ovar “é especial”, não só porque foi a primeira cerca sanitária, como foi “a situação mais dramática”, lembrando os telefonemas que recebeu de populares que tinham pessoas infetadas na família.

O Presidente da República enfatizou ainda a forma diferente como Portugal está a lidar com a pandemia, relativamente a outros países, adiantando que essa diferença “vai valer para o turismo, para o investimento, mas, vai valer sobretudo para a consideração das pessoas, lá fora e cá dentro”.

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, acompanhado pelo primeiro-ministro, António Costa, durante uma visita fábrica de produtos flexíveis Flex2000, na zona industrial de Ovar, Aveiro, 22 de Maio de 2020. FOTO: JOSÉ COELHO/LUSA

O Chefe de Estado sublinhou ainda que o país “nunca deixou cair os braços”, lembrando os empresários, gestores e centenas de milhares de trabalhadores que “lutaram e trabalharam em condições particularmente difíceis”, mas realçou que “ainda vamos a menos de meio do caminho”.

“Na saúde já vamos mais avançados, mas ainda não acabou. Na economia e na sociedade ainda há muito caminho para fazer. E fazendo-o deixamos o exemplo português no mundo”, disse.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, acompanhado pelo presidente do Partido Social Democrata (PSD), Rui Rio, presta declarações à imprensa à chegada para um almoço na Base Aérea/Aeródromo de Manobra N.º 1 de Ovar, Aveiro, 22 de maio de 2020. FOTO: JOSÉ COELHO/LUSA

Questionado sobre a possibilidade de haver uma segunda vaga, o Presidente da República disse que “é bem possível” que a mesma possa acontecer no final do ano, mas sublinhou que o país está “muito mais bem preparado”.

“Chefes de estado e chefes de governo admitem isso, especialistas admitem isso. Nenhum de nós tem certezas. Agora, o que sabemos é que estamos muito mais bem preparados para um segundo surto”, afirmou.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões ou sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade

Todas as notícias e conteúdos no LUX24 são e continuarão a ser disponibilizadas gratuitamente, mas nunca como agora precisamos da sua ajuda para continuar a prestar o nosso serviço público.

Somos uma asbl – associação sem fins lucrativos – e não temos qualquer apoio estatal ou institucional, apesar do serviço público que diariamente fazemos em prol da comunidade portuguesa e lusófona residente no Luxemburgo, e já sentimos o efeito da redução da publicidade, que nos garante a manutenção do nosso jornal online.

A imprensa livre não existe nem sobrevive, sem o suporte activo dos seus leitores – sobretudo em épocas como esta, quando as receitas de publicidade se reduziram abruptamente, e nós continuamos a trabalhar a 100%.

Só lhe pedimos que esteja connosco nesta hora e nos possa ajudar com o seu donativo, seja ele de que valor for. Prometemos que continuaremos a ser a sua companhia de todas as horas.

Pode fazer o seu donativo por transferência bancária para a conta do LUX24:
IBAN: LU790250045896982000
Código BIC: BMECLULL

LUX24 asbl
#VaiFicarTudoBem

Publicidade