Vítimas da rede criminosa que se dedicava ao tráfico de pessoas no Baixo Alentejo e que foi hoje desmantelada pela Polícia Judiciária (PJ) estão a ser ouvidas pelas autoridades em instalações improvisadas, em Beja, 23 de novembro de 2022. NUNO VEIGA/LUSA

A Polícia Judiciária (PJ) deteve hoje 35 pessoas pertencentes a uma rede criminosa que contratava trabalhadores estrangeiros para agricultura no Baixo Alentejo, confirmou à Lusa fonte policial.

Segundo a mesma fonte esta rede era formada por estrangeiros, nomeadamente famílias romenas, e alguns portugueses que lhes davam apoio.

As várias dezenas de vítimas de nacionalidades romena, moldova, marroquina, paquistanesa e senegalesa eram contratadas para explorações agrícolas em Beja, Cuba e Ferreira do Alentejo entre outros locais“, avançou a fonte.

Vítimas da rede criminosa que se dedicava ao tráfico de pessoas no Baixo Alentejo e que foi hoje desmantelada pela Polícia Judiciária (PJ) estão a ser ouvidas pelas autoridades em instalações improvisadas, em Beja, 23 de novembro de 2022. NUNO VEIGA/LUSA

A PJ realizou hoje 65 buscas domiciliárias e não-domiciliárias que culminaram na detenção de 35 pessoas, maioritariamente homens.

A investigação da PJ iniciou-se há cerca de um ano e teve como foco a angariação por esta rede criminosa de trabalhadores estrangeiros com a promessa de emprego e habitação.

A notícia destas detenções foi avançada inicialmente pela CNN Portugal.

CC // SLX

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco via email para geral@lux24.lu.
Siga o LUX24 nas redes sociais. Use a #LUX24 nas suas publicações.
Faça download gratuito da nossa ‘app’ na Google Play ou na App Store.
Publicidade
Publicidade