O primeiro-ministro, António Costa (E), acompanhado pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (D), e pelo Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, durante as cerimónias comemorativas do Dia de Portugal de Camões e das Comunidades Portuguesas. Cidade da Praia, Cabo Verde, 10 de junho de 2019. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

As comemorações do Dia de Portugal, que começaram em Portalegre, terminam hoje em Cabo Verde, com a presença do Presidente da República e do primeiro-ministro, que passarão o dia no Mindelo, na ilha de São Vicente.

Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa chegaram à Cidade da Praia na segunda-feira ao fim do dia, após a cerimónia militar do 10 de Junho em Portalegre, e ambos discursaram perante a comunidade portuguesa em Cabo Verde, que é composta por cerca de 21 mil pessoas, dispersas por várias ilhas.

Hoje, os dois viajam da capital cabo-verdiana, na ilha de Santiago, para o Mindelo, novamente acompanhados pelo Presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, onde terão uma agenda intensa, que começa com uma visita a uma exposição de arte, seguindo-se um passeio a pé e um almoço com autoridades locais numa fragata da Marinha Portuguesa.

O primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, também participará nas comemorações no Mindelo.

Integram a comitiva portuguesa os ministros da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, e os deputados Feliciano Barreiras Duarte, do PSD, Carlos Pereira, do PS, Maria Manuel Rola, do BE, Pedro Mota Soares, do CDS-PP, e João Dias, do PCP.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (D), acompanhado , pelo Presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca (C), condecora o padre Custódio Campos (C), com a Ordem do Infante D. Henrique, durante as cerimónias comemorativas do Dia de Portugal de Camões e das Comunidades Portuguesas, Cidade da Praia, Cabo Verde, 10 de junho de 2019. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Depois, o programa inclui uma homenagem às tropas expedicionárias portuguesas em Cabo Verde na II Guerra Mundial e um convívio com jovens desportistas em que estará o futebolista luso-cabo-verdiano Eliseu, ex-jogador do Benfica, que integrou a seleção nacional campeã da Europa em 2016 e que trouxe consigo uma réplica desse troféu.

À tarde, haverá ainda um desfile militar das Forças Armadas de Cabo Verde que integrará uma representação de Portugal. As comemorações do Dia de Portugal terminam com uma receção à comunidade portuguesa, num hotel do Mindelo, ao fim do dia.

O primeiro-ministro português deverá regressar ainda hoje a Portugal, enquanto o Presidente da República viaja para a Costa do Marfim na quarta-feira, para uma visita de Estado, após uma deslocação de caráter privado à ilha da Brava, com o seu homólogo cabo-verdiano, Jorge Carlos Fonseca.

Em 2016, ano em que tomou posse como Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa lançou um modelo inédito de comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, acertado com o primeiro-ministro em que as celebrações começam em território nacional e se estendem a um país estrangeiro com comunidades emigrantes.

Nesse ano, o Dia de Portugal foi celebrado entre Lisboa e Paris. Em 2017 as comemorações foram no Porto e nas cidades brasileiras do Rio de Janeiro e São Paulo. E em 2018 dividiram-se entre Ponta Delgada, nos Açores, e as cidades de Boston, Providence e New Bedford, na Costa Leste dos Estados Unidos da América. Neste ano, decorrem em Portalegre e em Cabo Verde.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões ou sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade

Todas as notícias e conteúdos no LUX24 são e continuarão a ser disponibilizadas gratuitamente, mas nunca como agora precisamos da sua ajuda para continuar a prestar o nosso serviço público.

Somos uma asbl – associação sem fins lucrativos – e não temos qualquer apoio estatal ou institucional, apesar do serviço público que diariamente fazemos em prol da comunidade portuguesa e lusófona residente no Luxemburgo, e já sentimos o efeito da redução da publicidade, que nos garante a manutenção do nosso jornal online.

A imprensa livre não existe nem sobrevive, sem o suporte activo dos seus leitores – sobretudo em épocas como esta, quando as receitas de publicidade se reduziram abruptamente, e nós continuamos a trabalhar a 100%.

Só lhe pedimos que esteja connosco nesta hora e nos possa ajudar com o seu donativo, seja ele de que valor for. Prometemos que continuaremos a ser a sua companhia de todas as horas.

Pode fazer o seu donativo por transferência bancária para a conta do LUX24:
IBAN: LU790250045896982000
Código BIC: BMECLULL

LUX24 asbl
#VaiFicarTudoBem

Publicidade