Silvina Queiroz, professora, escreve semanalmente às quartas no LUX24.

Muito se tem falado da “bolha” nos últimos dias! Ontem entrou em vigor a saída de Portugal do “corredor verde” do Reino Unido. Em tempo muito bem estudado, aliás.

O nosso País, sempre muito solícito em fazer as vontadinhas dos DDT da Europa, abanou o rabo de contente por se ter decidido que aqui se jogaria a Final da Liga dos Campeões, no passado dia 29 de Maio. (Os “Donos Disto Tudo, claro.)

A 12 do mesmo mês, o Reino Unido “passava-nos a mão pelo pelo”, abrindo os corredores aéreos para Portugal. Sim, como os percebo! Três semaninhas “cirúrgicas “ de liberdade, deram a oportunidade aos britânicos de virem até ao cantinho luso. Passarem uns diazinhos de ansiadas férias ou apenas o fim de semana da Champions.

Berraram o que costumam gritar, beberam até não poderem mais, partiram mobiliário de esplanadas, sem nada acontecer!

O Governo falou com toda a “assertividade” na criação de uma “bolha” que iria conter os adeptos no seu limite e impedir contactos indesejados. Pois sim! Como todas as bolhas também esta rompeu e de que jeito. Mas ficámos serenos porque eles afinal beberam umas cervejolas e comeram umas francesinhas. Pouco mais aconteceu, de facto.

Ontem, o Rt desceu ligeiramente mas continua a subir a incidência! Há dias que os internamentos em Unidades de Cuidados Intensivos andavam pela meia centena  e até abaixo. Mas estão subindo estes números, neste momento sessenta e seis, com mais sete internamentos em UCI no último dia.

Em enfermaria sobe também o número de internados, duzentos e noventa e seis agora, com mais cinco no mesmo período de tempo.

Com um Maio relativamente tranquilo e com a vacinação já em velocidade de cruzeiro, saltam novos temores. Reais. Diagnosticados mais quinhentos e noventa e oito novos casos e mais trezentos e quarenta e um contactos em vigilância. Destes “nascerão” mais uns positivos, claro.

O número de recuperados é animador mas não basta. E agora, portuguesinhos, se precisarem de ir até terras de Sua Majestade, por lá ficareis aboborando, porque assim decidiu o Governo britânico. Muito bem. Entrou tudo isto em vigor ontem, a tempo dos “beefs” que ainda cá estavam se poderem escapulir.

No sábado foram dez mil de uma assentada, viva! E paciência para aturar todas estas cenaças e a subserviência do País perante o estrangeiro, nomeadamente perante os “parceiros” europeus? Onde a vamos arranjar?!

Paciência precisa-se, pois. E Paz, Saúde, Boa disposição.

Um grande abraço. SQ

 

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade