Os repórteres de imagem (vídeo e fotografia) de vários órgãos de comunicação social, nacionais e estrangeiros, abandonaram hoje a conferência de imprensa do candidato do Chega e da líder nacionalista francesa Marine Le Pen em protesto pelas condições sanitárias.

A sala reservada para o efeito, num hotel lisboeta, não apresentava as regras mínimas de cuidados sanitários face à pandemia de covid-19 e os “cameramen” e fotojornalistas saíram em protesto.

Ao todo, encontravam-se mais de 40 pessoas na sala e a organização do partido Chega só chegou à unidade hoteleira pelas 15:50, ou seja, meia hora depois do previsto.

A assessoria de imprensa do partido da extrema-direita parlamentar explicou entretanto que houve um excesso de presenças, nomeadamente por parte de órgãos de comunicação social que não procederam à devida credenciação.

HPG // JPS

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco via email para geral@lux24.lu.
Siga o LUX24 nas redes sociais. Use a #LUX24 nas suas publicações.
Faça download gratuito da nossa ‘app’ na Google Play ou na App Store.
Publicidade
Publicidade