DEIXO-ME LEVAR…

Sentada ao sol a olhar o mar
Esquecida da vida… das horas a passar
Lavo a minha alma na espuma serena
Vejo uma gaivota a brincar ladina
E penso baixinho com o meu coração
Sinto-me tão pequena nesta imensidão!…

Esqueço-me de tudo e deixo-me ir
Na pureza das águas… lírios a florir…
A espuma dos sonhos, os sonhos do mar,
A vida deslumbra… quando se olha o mar!

Cheia de doçura, com calor na alma,
Com cheiro de rosas, nesta tarde calma.
Uma música ecoa do fundo do mar,
E eu deixo-me ir… deixo-me levar…
E por sobre as ondas deste mar imenso
Ponho-me a dançar, nas ondas do mar
Cheirando a incenso…

 

AUTORIA: ISABEL TAVARES
(© Todos os Direitos de Autor Reservados)

Código do Direito de Autor e dos Direitos Conexos – Decreto-Lei n.º 63/85, de 14 de março – Diário da República n.º 61, Série I, de 14.03.1985 –

Isabel Tavares, poetisa, escreve semanalmente, às segundas, no LUX24.
Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco via email para geral@lux24.lu.
Siga o LUX24 nas redes sociais. Use a #LUX24 nas suas publicações.
Faça download gratuito da nossa ‘app’ na Google Play ou na App Store.
Publicidade
Publicidade