Isabel Tavares, poetisa, escreve semanalmente, às segundas, no LUX24.

E a Primavera aconteceu novamente nas nossas vidas, dia 20 de Março às 03.50 da madrugada!

Nós não a vimos, não a sentimos, não desfrutamos da sua colorida companhia, da beleza das suas flores, do verde que nos enche a alma.

Não a abraçámos à chegada. Ficámos fechados, confinados aos compartimentos das nossas casas. Fizemos da nossas casas o nosso pequeno mundo e exacerbamos sentimentos dentro delas…

Por tudo que está a acontecer à nossa volta! O amanhã é incerto porque o homem continuará a cometer os mesmos erros dia a pós dia, ano após ano… Cego pelo lucro, surdo a outros apelos que não o dinheiro, o Dinheiro!…

Apesar de tudo que tem acontecido de há uns tempos para cá: Do fogo, das enxurradas, dos terramotos, dos furacões, do colapso da limpidez dos rios, dos mares obscenamente sujos…

Mas a Primavera!… Essa voltará sempre, mesmo quando já cá não estivermos ela encherá o ar da fragrância das flores, das joaninhas, dos morangos suculentos e do calor do raios de sol e dos dias maiores.

Nós ACEITAMO-LA com amor, prometendo-lhe: Que vamos ter coragem, aceitação do que não podemos mudar e que está a acontecer diante dos nossos olhos… Vai mudar… Tendo o sentimento de que tudo vai ser superado e que este caos vai acabar!

É nisso que colocamos as nossas forças, é nisso que nos focamos, é nisso que temos Fé! E é isso que nos dita o coração!… Brevemente nos abraçaremos todos e festejaremos juntos a vinda da Primavera, pronúncio de Verão…

Porque não esqueçam: A PRIMAVERA É SEMPRE UM RECOMEÇO!

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões ou sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade