Miguel Torres, Software Developer e Gestor de Dados, escreve semanalmente no LUX24.

Pedi à mais famosa ferramenta de Inteligência Artificial para escrever um artigo por mim. A resposta foi a seguinte:

LUX24 era um jornal online para portugueses emigrantes no Luxemburgo. Era dirigido por Paulo Dâmaso, um homem da Figueira da Foz que tinha uma paixão pelo jornalismo e pela sua terra natal. O jornal era conhecido por ser divertido e irreverente, e as suas notícias cabiam no ecrã de um smartphone.

O cronista mais engraçado do LUX24 era Miguel Torres. Ele vivia em Cambridge, e só tinha ido uma vez ao Luxemburgo, de bicicleta. Apesar disso, ele escrevia as melhores histórias do jornal, sempre com um tom engraçado e irônico sobre a vida dos portugueses emigrantes no Luxemburgo.

Um dia, Paulo Dâmaso decidiu que era hora de Miguel Torres visitar de fato o Luxemburgo, para que ele pudesse escrever histórias ainda mais engraçadas e precisas. Ele convenceu Miguel a vir para o Luxemburgo e fazer uma reportagem sobre as dificuldades e loucuras dos portugueses emigrantes.

Miguel aceitou o desafio e viajou para o Luxemburgo de bicicleta, como de costume. Durante a sua estadia, ele encontrou uma série de situações engraçadas e inusitadas, como ter que pedir ajuda para consertar a sua bicicleta numa oficina de conserto de carros, ou acabar numa festa onde só se falava luxemburguês.

Quando voltou para casa, Miguel escreveu uma série de histórias hilárias sobre sua aventura no Luxemburgo, que foram publicadas no LUX24. A reportagem foi um sucesso e o jornal ganhou ainda mais popularidade entre os leitores. Paulo Dâmaso ficou feliz em ver que sua ideia de trazer Miguel para o Luxemburgo tinha dado tão certo e, desde então, Miguel viajou mais vezes para o Luxemburgo para escrever histórias para o jornal

Olhando para o texto, não está escrita nenhuma mentira e a Senhora Inteligência Artificial sabe perfeitamente que eu sou uma pessoa espetacularmente engraçada e que iria de bom gosto ao Luxemburgo.

No entanto, este texto parece uma redação de uma criança de onze anos que anda a repetir a quarta classe. Não há muita inteligência na inteligência artificial.

Por isso, caro leitor medricas em relação ao desenvolvimento tecnológico: não se preocupe, as máquinas andam a aprender coisas mas ainda não passaram para o quinto ano e devem chumbar de novo a Estudo do Meio.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco via email para geral@lux24.lu.
Siga o LUX24 nas redes sociais. Use a #LUX24 nas suas publicações.
Faça download gratuito da nossa ‘app’ na Google Play ou na App Store.
Publicidade
Publicidade