A noção de transgressão pode ser definida como um comportamento que envolve a violação de uma norma ou princípio moral, ultrapassando os limites do que pode ser considerado uma conduta aceitável (Negreiros, 2019).

Nos últimos dias temos assistido, um pouco por todo o mundo, a notícias sobre ajuntamentos que ultrapassam as normas/limites legais estabelecidos em tempos de pandemia e que despoletam emoções mistas.

Miguel Silva, psicólogo, escreve semanalmente às terças no LUX24

Portanto, por um lado temos as emoções empáticas onde prevalecem a compreensão de um risco acrescido de, por exemplo, a população mais jovem desenvolver um quadro psicopatológico de depressão ou ansiedade devido ao afastamento da escola e dos amigos.

Por outro lado, temos as emoções “mais rigorosas” na qual considera-se imperativo o cumprimento, independentemente da idade, das medidas para prevenir a expansão da pandemia.

Então, qual o gatilho para tal comportamento transgressivo?

De acordo com Moffit, Caspi, Rutter e Silva (2001), a transgressão representa uma das duas componentes definidoras do conceito de comportamento antissocial. Deste modo, o comportamento antissocial poderia ser caraterizado com base em duas dimensões essenciais, a saber:

• Comportamento agressivo- definido como envolvendo comportamentos que provocam, direta ou indiretamente, danos a terceiros;

• Comportamento transgressivo ou de violação de normas- refere-se a atos de violação da lei ou de normas convencionais.

Do mesmo modo, Kleef, Wanders, Stamkou e Homan (2015), tendem a considerar o conceito de transgressão ou de violação de normas como conceitos equivalentes, sendo definidos como “comportamentos que infringem uma ou mais regras ou princípios de uma conduta adequada”.

Os gatilhos responsáveis pelos comportamentos transgressivos estão associados a duas categorias de fatores distintos:

• Fatores individuais;

• Fatores sociais.

Os fatores individuais da transgressão são muito diversos, podendo incluir preditores como a impulsividade, desejo de poder ou fraco rendimento escolar (Forward, 2009). Por sua vez, os fatores sociais estão relacionados com as práticas e os procedimentos das organizações, podendo estas práticas revestir um conteúdo ético ou, pelo contrário, promover um clima ético-egoísta (Murphy & Dacin, 2011).

Na psicologia, o conceito de transgressão moral tem sido utilizado para investigar o comportamento moral ou a perceção da atmosfera moral, em crianças e adolescentes (Krettenauer & Eicher, 2006).

Os comportamentos transgressivos são transversais a qualquer faixa etária, por isso reforço a importância de refletir antes de agir. Por outras palavras, mudar a forma como pensamos conduz a modificações nas nossas emoções e comportamentos!

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade