O psicólogo Miguel Silva, escreve semanalmente no LUX24.

Sabia que a bondade e a gentileza com os outros podem melhorar a nossa própria saúde física e mental? É verdade, com certeza!

Considera-se uma pessoa gentil e/ou bondosa? Costuma fazê-lo a pensar que “é apenas a coisa certa a fazer”?

Pois bem, saiba que a realização de atos de generosidade aumenta a felicidade e o bem-estar e, concomitantemente, está associado a benefícios para a saúde física (por exemplo, diminui a pressão arterial) (Curry, Rowland, Lissa, Zlotowitz, McAlaney, & Whithehouse, 2020).

Os comportamentos pró-sociais em relação a amigos ou desconhecidos como, por exemplo. segurar a porta para ceder a passagem a alguém; levar um café (ou chá) a um amigo ou colega de trabalho; ajudar alguém a se mover (por exemplo, ajudar um idoso a atravessar a estrada), podem ter um impacto extremamente positivo no nosso dia-a-dia.

Nos tempos que correm nem todos os atos de generosidade são realizados pessoalmente.

Com o avanço das novas tecnologias, nunca estivemos tão perto de tudo e de todos.

Estamos, portanto, à distância de um “clique” que permitirá realizar ações de caridade (por exemplo, realizar uma doação para uma pessoa ou para uma instituição). Contudo, de acordo com as últimas pesquisas científicas realizadas pela psicóloga Lara Aknin, “os atos de generosidade presenciais oferecem uma oportunidade de ligação social que é particularmente benéfica do ponto de vista emocional”.

A produtividade dos benefícios da bondade aumenta quando a pessoa opta por ser bondosa e sente que os seus comportamentos tiveram um impacto positivo, em vez de se sentir obrigada a fazê-lo.

Contrariamente a esta temática, encontramos uma espécie de bondade adiada ou diferida. Isto acontece quando alguém resiste à obtenção de uma recompensa imediata para conseguir usufruir de uma recompensa mais forte ou importante.

Estudos científicos indicam que a capacidade de adiar uma gratificação parece estar relacionada com competências de regulação emocional e de controlo de impulsos (Baptista & Neto, 2019).

Antes de terminar, permita-me a seguinte questão: conhece ou já ouviu falar no desafio #BeKind21 da Born This Way Foundation (BTWF), co-fundada por Lady Gaga, que apoia a saúde mental dos jovens?

A presente organização sem fins lucrativos, investigou como os jovens definem e praticam a bondade através do estudo intitulado como “Kindness is action” (bondade é ação) e agora procura promover atos de generosidade para relacionamentos saudáveis, entre os jovens.

Como o próprio título do artigo indica, isto é um desafio de bondade com uma duração de 21 dias ao longo do mês de setembro. Aceita o desafio?

Obrigado por estar desse lado e não se esqueça: um psicólogo pode ajudar a incentivar a empatia, a solidariedade, a esperança e o bem-estar!

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade