Pedro Cunha
Pedro Cunha, escritor e cineasta, escreve semanalmente às sextas no LUX24.

Prepare-se para assistir a uma longa-metragem com produção associada entre o Canadá e os Estados Unidos da América realizada por Robin Pront (destacou-se com o filme “The Ardennes”, 2015) a qual narra a “perseguição” que um ex-caçador e uma xerife da polícia fazem para encontrar um misterioso assassino que pode ter sequestrado a filha do ex-caçador alguns anos antes…

Um dos grandes destaques deste filme vai inteiramente para o seu argumento escrito por Micah Ranum (destacou-se com a curta-metragem “First Kill”, 2008) que consegue com enorme sapiência criar a folia entre um “gato e um rato” como que uma ilustração exuberante das suas encarniçadas lutas quase sempre mortais!

O excelente elenco também é outro dos pontos fortes neste suspense no qual Nikolaj Coster-Waldau (destacou-se na aclamada série “Game of Thrones”, 2011–2019) encarna o personagem “Rayburn”, um homem assombrado pelo desaparecimento da sua filha e a contínua esperança em encontrá-la… A personagem está mergulhada numa profunda depressão e a elasticidade na expressão dramática com inúmeras emoções que experienciará durante a narrativa revelam todo o talento do actor!

A actriz Annabelle Wallis (destacou-se com o filme “The Mummy”, 2017) no papel de xerife tem uma performance igualmente elevada apesar da sua personagem não ter tanta profundidade e desenvolvimento podendo ficar a sensação que este filme está demasiado centrado no personagem principal!

Explorar um pouco mais as restantes personagens poderia beneficiar ainda mais no envolvimento do espectador nas suas “vidas” numa América profunda que parece bem diferente da normalmente ilustrada.

A opção do realizador Robin Pront rodar as cenas de acção “agitando” a câmara em detrimento da “estabilidade” de um steadicam parece resultar bem para intensificar a instabilidade emocional que os personagens experienciam durante essas cenas, especificamente revelando-se como uma decisão notável da realização!

Para ilustrar toda a tensão destas cenas é incontornável referir o contributo do director de fotografia Manuel Dacosse (destacou-se com o filme “By the Grace of God”, 2018) que confere à temperatura de cor um envolvimento sério na acção narrativa suportando de forma coerente as transições entre cenários diurnos ou nocturnos, bem como nos cenários interiores ou exteriores.

The Silencing” estava programado para ter a sua estreia mundial no festival South by Southwest (Austin) em Março de 2020, mas a pandemia obrigou ao cancelamento do certame.

Entretanto o filme foi lançado na plataforma DirecTV Cinema no passado dia 16 de Julho de 2020 podendo o espectador assistir à longa-metragem no conforto da sua casa.

Bom filme,

Pedro Cunha

 

Para assistir ao trailer, clique aqui:

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões ou sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade

Todas as notícias e conteúdos no LUX24 são e continuarão a ser disponibilizadas gratuitamente, mas nunca como agora precisamos da sua ajuda para continuar a prestar o nosso serviço público.

Somos uma asbl – associação sem fins lucrativos – e não temos qualquer apoio estatal ou institucional, apesar do serviço público que diariamente fazemos em prol da comunidade portuguesa e lusófona residente no Luxemburgo, e já sentimos o efeito da redução da publicidade, que nos garante a manutenção do nosso jornal online.

A imprensa livre não existe nem sobrevive, sem o suporte activo dos seus leitores – sobretudo em épocas como esta, quando as receitas de publicidade se reduziram abruptamente, e nós continuamos a trabalhar a 100%.

Só lhe pedimos que esteja connosco nesta hora e nos possa ajudar com o seu donativo, seja ele de que valor for. Prometemos que continuaremos a ser a sua companhia de todas as horas.

Pode fazer o seu donativo por transferência bancária para a conta do LUX24:
IBAN: LU790250045896982000
Código BIC: BMECLULL

LUX24 asbl
#VaiFicarTudoBem

Publicidade