Até que ponto o despedimento pode afectar o equilíbrio emocional de uma pessoa incapaz de ficar parada?

Em plena crise sanitária, o tema é bastante sensível nos mais variados sectores da actividade económica à escala mundial!

As empresas perderam competitividade, outras já viviam em dificuldades fechando ou declarando falência… o que faz um trabalhador no dia seguinte ao despedimento em particular se ainda não se sente pronto para a reforma?

Pedro Cunha, escritor e cineasta, escreve semanalmente às sextas no LUX24.

Prepare-se para assistir a uma longa-metragem americana que assinala a estreia na realização de Robert Jury, protagonizada por Peter Gerety, a qual se revela como um dos bons exemplos do bom cinema independente que é produzido nos Estados Unidos da América!

O leitor é convidado a seguir a história de um respeitável e veterano operário que procura consolo ao continuar a deslocar-se para a linha de montagem no seu antigo local de trabalho… Para além da desordem na sua vida, provocada pelo fecho da fábrica, este homem sofre silenciosamente sobre uma outra perda inconsolável!

A ilustração sobre a região de “Rust Belt” (Nordeste e Centro-Oeste dos EUA), a qual padeceu ao declínio da crise industrial na década de 80 do século XX, enquanto cidades deprimentes vestidas com bairros de casas utilitárias (quadradas) evidencia-se como um recurso visual honesto sobre pessoas simples que vivem as suas vidas entre o trabalho e o recato familiar…

Para além do extraordinário contributo da actriz Talia Shire e do actor Billy Brown, é importante destacar o trabalho diligente do director de fotografia Piero Basso, os quais traçam pinceladas capazes de nos falar à alma enquanto retrato introspectivo de homens para quem trabalhar é um substituto para a vida…

Working Man foi seleccionado para sensivelmente 20 festivais de cinema e está actualmente disponível para visionamento em várias plataformas de streaming.

Bom filme!

Pedro Cunha

 

Assista aqui ao trailer:

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade