The Cumbre Vieja volcano, pictured from El Paso, spews lava, ash and smoke, in the Canary Island of La Palma at night on October 4, 2021. (Photo by JORGE GUERRERO / AFP)

O Instituto Vulcanológico das Ilhas Canárias (Involcan) estimou em 250 mil toneladas a quantidade de dióxido de enxofre (S02) emitida para a atmosfera pelo vulcão La Palma desde a sua erupção em 19 de setembro.

Numa publicação nas redes sociais, o Involcan ressalva que o cálculo pode ser “um valor subestimado” por se basear na realização de medições de SO2 em posição móvel terrestre, que representam “limitações importantes devido a vários fatores”.

A entidade das Ilhas Canárias que tem monitorizado o vulcão Cumbre Vieja desde que entrou em erupção, em setembro passado na ilha espanhola de La Palma, adianta que o conhecimento dos níveis de emissões de CO2, permite também estimar em 35 milhões de metros cúbicos o volume de magma libertado pelo vulcão.

De acordo com a agência de notícias espanhola EFE, a comissão científica que acompanha o Plano de Emergência Vulcânica das Canárias (Involcan) calculou, há vários dias, a quantidade de material emitido pelo vulcão, incluindo os piroclastos, em cerca de 80 milhões de metros cúbicos.

The lava flow produced by the Cumbre Vieja volcano falls into the Atlantic Ocean, as seen from Puerto de Naos, on the Canary Island of La Palma on October 4, 2021. (Photo by JORGE GUERRERO / AFP)

JPC // ZO

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade