Ukrainian firefighters push out a fire after a strike in Zaporizhzhia on October 6, 2022, amid the Russian invasion of Ukraine. - Russia has formally appropriated the Zaporizhia nuclear power plant in southern Ukraine, which it has occupied militarily since early March, according to a decree signed on October 5, 2022 by President Vladimir Putin. (Photo by Marina Moiseyenko / AFP)

O Alto Representante da União Europeia (UE) para a política Externa, Josep Borrell, condenou hoje os “incessantes” ataques russos contra a população civil ucraniana após o bombardeamento de um edifício residencial em Zaporíjia, na Ucrânia, que provocou pelo menos 17 mortos.

A UE condena os ataques incessantes da Rússia contra a população civil em toda a Ucrânia, com dezenas de vítimas todas as semanas“, disse Josep Borrell na rede social Twitter.

O chefe da diplomacia da UE destacou que o ataque russo ao prédio em Zaporíjia matou pelo menos 17 civis e feriu 40.

“Todos os responsáveis ​​serão responsabilizados”, acrescentou Borrell.

A Rússia voltou a atacar Zaporíjia 24 horas após a explosão que danificou a ponte da Crimeia e no mesmo dia em que Vladimir Putin acusou os serviços secretos ucranianos de estarem por trás do que classificou como um “aCto terrorista”, que representa um novo revés para a frágil logística de guerra de Moscovo.

As Forças Armadas russas lançaram doze mísseis sobre Zaporíjia, em um novo ataque à infra-estrutura civil.

EL // SF

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco via email para geral@lux24.lu.
Siga o LUX24 nas redes sociais. Use a #LUX24 nas suas publicações.
Faça download gratuito da nossa ‘app’ na Google Play ou na App Store.
Publicidade
Publicidade