Donbass - imagem © DW / Todos os direitos de autor reservados

Os deputados russos aprovaram hoje um apelo para que o chefe de Estado, Vladimir Putin, reconheça a independência dos territórios separatistas pró-russos na Ucrânia e que são apoiados por Moscovo desde 2014.

“O apelo ao presidente da Rússia sobre a necessidade de reconhecer a República Popular de Donetsk e a República Popular de Lugansk (Donbass) vai ser encaminhado (para Vladimir Putin) sem demora”, disse o presidente da Câmara Baixa do Parlamento russo (Duma), Viatcheslav Volodine, através de uma mensagem difundida pela rede social Twitter.

Volodine disse ainda que a proposta foi aprovada hoje em sessão plenária.

Segundo o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, neste momento “não existe qualquer decisão oficial” sobre o apelo da Duma sobre o reconhecimento da independência do Donbass e o assunto requer “uma reflexão do povo da Rússia”.

O reconhecimento da independência dos territórios marcaria o fim do processo de paz para o leste da Ucrânia (Acordos de Minsk) assinados sob a mediação da França e da Alemanha que defendiam o regresso das regiões ao controlo de Kiev.

“Em caso de reconhecimento, a Rússia retirar-se-ia de facto e de jure dos acordos de Minsk com todas as consequências que daí decorrerão. Já advertimos contra esta posição”, disse hoje o chefe da diplomacia ucraniana, Dmytro Kouleba.

Nos últimos meses, Moscovo tem acusado a Ucrânia de querer inviabilizar os acordos, sendo que o processo de paz está de facto paralisado desde o final de 2019.

A Rússia é acusada pelos países ocidentais de instigar o conflito no leste da Ucrânia e de apoiar os separatistas na guerra que eclodiu logo após a invasão e anexação da península da Crimeia, depois da chegada dos políticos pró-ocidentais ucranianos ao poder em Kiev no início de 2014.

Moscovo tem favorecido o separatismo em várias ex-repúblicas soviéticas desde os anos 1990, tendo reconhecido nomeadamente a independência dos territórios pró-russos da Ossétia do Sul e da Abkhazia, na Geórgia.

PSP // PDF

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco via email para geral@lux24.lu.
Siga o LUX24 nas redes sociais. Use a #LUX24 nas suas publicações.
Faça download gratuito da nossa ‘app’ na Google Play ou na App Store.
Publicidade
Publicidade