A Ucrânia está disposta a interromper imediatamente o trânsito do gás russo se a União Europeia (UE) decidir impor um embargo às importações de gás de Moscovo, foi hoje defendido.

“Assim que os países europeus deixarem de comprar gás russo, vamos ficar felizes em suspender o trânsito”, disse o presidente da Comissão de Energia da Rada (parlamento ucraniano), Andriy Gerus, em declarações à agência de notícias Ukrinform.

“Apoiamos o embargo de petróleo, derivados de petróleo, carvão e gás”, acrescentou.

Andriy Gerus expressou a esperança de que os países europeus endossem o sexto pacote de sanções contra a Rússia, apresentado hoje pela Comissão Europeia, que inclui um embargo gradual ao petróleo.

O deputado também pediu a preparação de um sétimo pacote, uma vez que a Rússia deve entender que o conflito na Ucrânia tem um custo elevado.

O presidente da Comissão de Energia da Rada lembrou que a Ucrânia compra gás no mercado europeu e que a decisão de não assinar contratos com a empresa estatal russa Gazprom é uma questão de princípio.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já matou mais de três mil civis, segundo a ONU, que alerta para a probabilidade de o número real ser muito maior.

A ofensiva militar causou a fuga de mais de 13 milhões de pessoas, das quais mais de 5,5 milhões para fora do país, de acordo com os mais recentes dados da ONU.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

JML//RBF

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade