Luís Montenegro (PSD) – FOTO: TIAGO PETINGA/LUSA/ARQUIVO

O candidato à liderança do PSD Luís Montenegro disse este sábado, em Coimbra, que o seu partido não pode ser “conivente” com os actuais Governo e primeiro-ministro, que são “uns empatas” e não resolvem o que é importante.

“Temos um Governo e um primeiro-ministro que são uns empatas, que não resolvem nada do que é importante, nada do que é estruturante, e que empurram os assuntos com a barriga para a frente”, afirmou hoje Luís Montenegro, que falava aos jornalistas à margem de um “encontro com militantes”, à porta fechada, na sede dos social-democratas em Coimbra.

Enquanto, entre os 28 países da Europa, 21 “crescem mais do que nós” Portugal está “a perder competitividade” porque “este Governo do Partido Socialista faz muitas festas, distrai as pessoas com muitas questões, mas naquilo que é essencial, não resolve os problemas”, sustentou o antigo líder parlamentar dos social-democratas.

“O Partido Social Democrata não pode ser cúmplice nem conivente com isto”, afirmou, considerando que o seu partido “tem de fazer o seu papel”, que “é ser oposição”.

Ao PSD compete, defendeu, “escrutinar a acção governativa e, ao mesmo tempo, ir afirmando a sua alternativa política para que os portugueses possam, nos próximos anos”, ter um “caminho bem mais profícuo para aquilo que são os interesses” e “a qualidade de vida” das pessoas.

“A minha obrigação é esclarecer os militantes dos meus propósitos” e projectos para o PSD e para o País, disse Luís Montenegro, assegurando que o seu objectivo é “vencer estas eleições [para a presidência do partido] na primeira volta, com um resultado robusto”, para “ir à conquista da confiança dos portugueses”.

Além de Luís Montenegro, são candidatos à liderança do PSD o actual presidente Rui Rio e o vice-presidente da Câmara de Cascais, Miguel Pinto Luz.

As eleições directas para escolher o próximo presidente social-democrata realizam-se em 11 de Janeiro, com uma eventual segunda volta uma semana depois, e o Congresso entre 07 e 09 de Fevereiro, em Viana do Castelo.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões ou sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade

Todas as notícias e conteúdos no LUX24 são e continuarão a ser disponibilizadas gratuitamente, mas nunca como agora precisamos da sua ajuda para continuar a prestar o nosso serviço público.

Somos uma asbl – associação sem fins lucrativos – e não temos qualquer apoio estatal ou institucional, apesar do serviço público que diariamente fazemos em prol da comunidade portuguesa e lusófona residente no Luxemburgo, e já sentimos o efeito da redução da publicidade, que nos garante a manutenção do nosso jornal online.

A imprensa livre não existe nem sobrevive, sem o suporte activo dos seus leitores – sobretudo em épocas como esta, quando as receitas de publicidade se reduziram abruptamente, e nós continuamos a trabalhar a 100%.

Só lhe pedimos que esteja connosco nesta hora e nos possa ajudar com o seu donativo, seja ele de que valor for. Prometemos que continuaremos a ser a sua companhia de todas as horas.

Pode fazer o seu donativo por transferência bancária para a conta do LUX24:
IBAN: LU790250045896982000
Código BIC: BMECLULL

LUX24 asbl
#VaiFicarTudoBem

Publicidade