A líder da União Nacional (RN, extrema-direita), Marine Le Pen, que as sondagens dão como vencedora das eleições europeias em França, pediu hoje a dissolução da Assembleia Nacional para a tornar “um instrumento representativo do país”.

“O voto na RN é um voto por França e pelo seu povo. Isso é vital e feliz para um país que navega num estado de confusão. Em face da desvantagem democrática desta noite, é necessário retirar as conclusões necessárias”, disse Le Pen.

“Ele [o Presidente Macron] não tem alternativa a dissolver a Assembleia Nacional para a tornar um instrumento representativo do país”, acrescentou, repetindo uma posição que tem assumido várias vezes desde o início dos protestos do movimento dos ‘coletes amarelos’.

Projecções em França colocam a RN (ex-Frente Nacional) de Marine Le Pen à frente nas europeias, com entre 23% e 24% dos votos, ultrapassando o partido do Presidente, Emmanuel Macron, o En Marche, que deverá obter entre 22% e 23%.

Le Pen disse que os resultados esperados “confirmam a nova divisão entre nacionalistas e globalistas”.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco via email para geral@lux24.lu.
Siga o LUX24 nas redes sociais. Use a #LUX24 nas suas publicações.
Faça download gratuito da nossa ‘app’ na Google Play ou na App Store.
Publicidade
Publicidade