O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (C), posa para a fotografia com um grupo folclórico, durante o encontro com a comunidade portuguesa residente em San José, Califórnia, Estados Unidos, 25 de setembro de 2022. Marcelo Rebelo de Sousa, visita entre os dias 24 e 28 a comunidade portuguesa que vive na Costa Oeste dos EUA. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

O Presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, passou o domingo na região agrícola do Vale de São Joaquim, um dos centros da emigração portuguesa na Califórnia, e visita hoje a Universidade de Stanford e encontra-se com empresários em São Francisco.

Marcelo Rebelo de Sousa, que está desde sábado na Costa Oeste dos Estados Unidos da América para contactar com as comunidades emigrantes e lusodescendentes, admitiu vir a ensinar na Califórnia por algum tempo quando terminar o mandato e revelou que, entretanto, já recebeu um convite para dar aulas de direito público, sem especificar onde.

Hoje, na Universidade de Stanford, às 14:00 locais (23:00 no Luxemburgo), o chefe de Estado irá falar num seminário sobre “Soluções para um futuro sustentável em Portugal e na Califórnia” – que têm semelhanças geográficas e climáticas, com praias, vinhas, temperaturas amenas, mas também situações prolongadas de seca e incêndios florestais de grandes dimensões.

Depois, pelas 18:30 (03:30 de terça-feira no Luxemburgo), terá um encontro em São Francisco com portugueses que criaram empresas na Califórnia, o estado mais populoso e mais rico dos Estados Unidos, onde se encontra o polo empresarial tecnológico de Silicon Valley e também a indústria cinematográfica de Hollywood.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (C), acompanhado pelo secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, Paulo Cafôfo (C-E), assiste a uma atuação de um grupo folclórico, durante o encontro com a comunidade portuguesa residente em San José, Califórnia, Estados Unidos, 25 de setembro de 2022. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

No domingo, Marcelo Rebelo de Sousa jantou no Vale de São Joaquim com luso-americanos que ocupam cargos políticos na Califórnia, em casa de um dos maiores produtores mundiais de batata-doce, Manuel Eduardo Vieira, condecorado em 2011 pelo Presidente Aníbal Cavaco Silva com o grau de comendador da Ordem do Mérito.

Também estiveram neste jantar os dois congressistas federais luso-americanos eleitos pelo estado Califórnia: Jim Costa, do Partido Democrata, e David Valadao, do Partido Republicano, ambos com origens na ilha Terceira.

Ambos consideraram significativa a presença de Marcelo Rebelo de Sousa nesta região agrícola, de onde são naturais, e onde nunca tinha estado um Presidente português.

“Acreditamos que há mais de 700 mil luso-americanos na Califórnia, penso que a maioria vive aqui no nosso Vale de São Joaquim”, declarou Jim Costa aos jornalistas, em inglês, assinalando a importância da Califórnia na produção de lacticínios, frutas e legumes.

“Muito obrigado ao Presidente de Portugal. Esta visita para todos nós é tão importante. Gostava de falar melhor português”, acrescentou o congressista democrata.

David Valadão, em português, contou que mantém a ligação à família na ilha Terceira e congratulou-se por Marcelo Rebelo de Sousa “passar nas partes diferentes da Califórnia”.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (4-D), durante o encontro com a comunidade portuguesa residente em San José, Califórnia, Estados Unidos, 25 de setembro de 2022. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

O anfitrião deste jantar, Manuel Eduardo Vieira, nascido na ilha do Pico, chegou à Califórnia em 1972, depois de dez anos emigrado no Brasil, e acabou por comprar uma pequena empresa de batata-doce ao seu tio.

“Com a graça de Deus, construímos um império. Hoje somos considerados o maior produtor de batata-doce biológica do mundo e, dizem, um dos maiores, se não o maior, exportador também de produto convencional para toda a América do Norte”, afirmou o empresário.

“Vendemos actualmente 100 milhões de quilos de batata-doce”, referiu.

Marcelo condecora emigrante criador de gado no Vale de São Joaquim

Marcelo Rebelo de Sousa condecorou no domingo um emigrante português criador de gado e produtor de leite no Vale de São Joaquim, na Califórnia, região agrícola que nenhum dos seus antecessores tinha visitado.

João Borges Pires, que emigrou dos Açores na década de 1970, simboliza os muitos portugueses e lusodescendentes que desde o século XIX se dedicaram à criação de gado e à produção de leite no Vale de São Joaquim, que faz parte do Vale Central da Califórnia.

Durante um encontro no salão português de Gustine, condado de Merced, o chefe de Estado atribuiu a João Pires a comenda da Ordem do Mérito, em reconhecimento do “mérito desta comunidade” residente no Vale – que se estima que seja o lugar onde os luso-americanos têm maior peso populacionalmente na Califórnia.

Marcelo Rebelo de Sousa disse que “havia muitas pessoas que mereciam ser condecoradas” nesta região, mas que “quis encontrar alguém que é muito humilde, fala pouco, faz muito mas fala pouco, está sempre presente”.

“Ele é um grande empresário, produtor aqui, mas sobretudo tem ajudado muito, muito as associações aqui”, elogiou.

João Pires, hoje com mais de dez mil cabeças de gado, aceitou a condecoração emocionado e fez uma série de agradecimentos, com voz embargada e de lágrimas nos olhos, à sua família, às pessoas da comunidade que enfeitaram o salão português para este dia, à chefe da cozinha, Maria Alice, que “preparou um beberete em condições”.

Aos presentes no salão de Gustine, o chefe de Estado contou que se cruzou recentemente com o Presidente norte-americano, Joe Biden, em Londres e aproveitou para lhe falar sobre “a importância de Portugal e dos portugueses” nos Estados Unidos, assim como tinha feito com o seu antecessor, Donald Trump.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (D), durante o encontro com a comunidade portuguesa residente em San José, Califórnia, Estados Unidos, 25 de setembro de 2022. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

No fim da sua intervenção, Marcelo Rebelo de Sousa brindou a Portugal com leite produzido no Vale de São Joaquim e exclamou: “Vivam os Estados Unidos da América. Viva Portugal. Vivam os portugueses que contribuem aqui todos os dias para o futuro destas duas grandes pátrias“.

Marcelo Rebelo de Sousa ficará até quarta-feira na Califórnia, o estado norte-americano com maior número de cidadãos de origem portuguesa.

A emigração portuguesa para a Costa Oeste norte-americana remonta ao século XIX e é maioritariamente oriunda dos Açores.

Em 1989, Mário Soares visitou San Diego, Los Angeles e a Área da Baía de São Francisco, que inclui a cidade de São José.

Aníbal Cavaco Silva visitou a Califórnia 22 anos depois, em 2011, mas esteve apenas São José e São Francisco.

 

ND com Lusa

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco via email para geral@lux24.lu.
Siga o LUX24 nas redes sociais. Use a #LUX24 nas suas publicações.
Faça download gratuito da nossa ‘app’ na Google Play ou na App Store.
Publicidade
Publicidade