O director do FBI, Christopher Wray, ordenou uma investigação interna sobre uma possível má conduta na investigação do ex-conselheiro de segurança nacional do Presidente Trump, Michael Flynn, informaram as autoridades.

O Departamento de Justiça decidiu, no início deste mês, arquivar o processo criminal contra Flynn, que se declarou culpado por ter mentido ao FBI, durante as investigações sobre a interferência russa nas eleições presidenciais dos EUA, em 2016.

A investigação agora ordenada examinará se algum funcionário da agência federal se envolveu em acções de má conduta durante o curso do processo e avaliará se é necessário fazer alguma melhoria.

A decisão de arquivamento do processo, por parte do Departamento de Justiça, deitou por terra o trabalho do procurador-especial Robert Mueller, que tinha acusado Flynn de mentir ao FBI sobre o caso que envolvia um alegado caso de ligação de Trump ao Governo russo.

Flynn declarou-se culpado dessa acusação e tornou-se um dos principais colaboradores do procurador Mueller, que investigava a interferência russa nas eleições presidenciais de 2016.

Nos documentos judiciais do processo arquivado, o Departamento de Justiça disse que retirava o caso “após uma análise ponderada de todos os factos e circunstâncias do caso, incluindo informações agora conhecidas”.

O Departamento de Justiça do Governo de Trump concluiu que as declarações de Flynn ao FBI aconteceram numa investigação que “não se justificava”, numa crítica directa à agência federal de investigação criminal.

O arquivamento provocou críticas da oposição democrata, que acusou o procurador-geral, William Barr, de estar ao serviço dos interesses do Presidente Donald Trump.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões ou sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade

Todas as notícias e conteúdos no LUX24 são e continuarão a ser disponibilizadas gratuitamente, mas nunca como agora precisamos da sua ajuda para continuar a prestar o nosso serviço público.

Somos uma asbl – associação sem fins lucrativos – e não temos qualquer apoio estatal ou institucional, apesar do serviço público que diariamente fazemos em prol da comunidade portuguesa e lusófona residente no Luxemburgo, e já sentimos o efeito da redução da publicidade, que nos garante a manutenção do nosso jornal online.

A imprensa livre não existe nem sobrevive, sem o suporte activo dos seus leitores – sobretudo em épocas como esta, quando as receitas de publicidade se reduziram abruptamente, e nós continuamos a trabalhar a 100%.

Só lhe pedimos que esteja connosco nesta hora e nos possa ajudar com o seu donativo, seja ele de que valor for. Prometemos que continuaremos a ser a sua companhia de todas as horas.

Pode fazer o seu donativo por transferência bancária para a conta do LUX24:
IBAN: LU790250045896982000
Código BIC: BMECLULL

LUX24 asbl
#VaiFicarTudoBem

Publicidade