WILMINGTON, DELAWARE - JUNE 30: Democratic presidential candidate former Vice President Joe Biden speaks during a campaign event June 30, 2020 at Alexis I. Dupont High School in Wilmington, Delaware. Biden discussed the Trump Administrations handling of the COVID-19 pandemic. Alex Wong/Getty Images/AFP
WILMINGTON, DELAWARE – JUNE 30: Democratic presidential candidate former Vice President Joe Biden speaks during a campaign event June 30, 2020 at Alexis I. Dupont High School in Wilmington, Delaware. Biden discussed the Trump Administrations handling of the COVID-19 pandemic. Alex Wong/Getty Images/AFP

O ex-presidente da Câmara de Nova Iorque, Michael Bloomberg, vai gastar pelo menos 100 milhões de dólares (cerca de 80 milhões de euros) para promover a campanha presidencial do democrata Joe Biden no estado da Florida.

O contributo de Bloomberg, que foi adversário de Biden nas eleições primárias do Partido Democrata, reflecte as preocupações dos adversários do republicano Donald Trump, que está a fazer uma aposta forte na campanha do estado da Florida, que pode vir a ser crucial para o desfecho das presidenciais, em 03 de novembro.

Uma vitória de Biden na Florida complicaria significativamente o objectivo de Trump para alcançar os 270 votos do colégio eleitoral, necessários para o reconduzir para um segundo mandato na Casa Branca.

Michael Bloomberg gastou cerca de mil milhões de dólares (cerca de 800 milhões de euros) na sua campanha nas primárias do Partido Democrata, acabando por desistir para endossar a candidatura de Joe Biden.

A campanha eleitoral na Florida começa em 24 de setembro e um conselheiro de Bloomberg diz que o investimento será aplicado essencialmente em ‘spots’ televisivos e em propaganda na Internet a favor de Biden.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco via email para geral@lux24.lu.
Siga o LUX24 nas redes sociais. Use a #LUX24 nas suas publicações.
Faça download gratuito da nossa ‘app’ na Google Play ou na App Store.
Publicidade
Publicidade