O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, anunciou que o período de confinamento do novo coronavírus será prorrogado até 01 de junho, quando espera poder reabrir gradualmente as lojas e escolas primárias.

“Embora tenhamos feito progressos no cumprimento de pelo menos algumas das condições que estabeleci, ainda não cumprimos todas. Portanto, não é o momento para encerrar esta semana a contenção”, decretada no final de março, disse Boris Johnson, acrescentando que pretende reabrir lojas e escolas primárias “no início de junho” e alguns bares e restaurantes no início de julho.

Boris Johnson também anunciou a intenção de estabelecer “uma quarentena para as pessoas que entram no país de avião”.

Se os cientistas o aconselharem, o sector hoteleiro e alguns espaços públicos também poderão ser reativados em julho, disse o líder conservador, anunciando em discurso “os primeiros passos cautelosos” no combate à pandemia da covid-19.

Johnson também apresentou um novo “Covid Alert System” de cinco níveis, que permitirá que a evolução da pandemia seja monitorizada em diferentes partes do território e que as restrições sejam modificadas consoante o necessário.

Mais 269 mortes no Reino Unido, total de óbitos no país é de 31.855

O Reino Unido registou 269 óbitos associados ao novo coronavírus nas últimas 24 horas, elevando para 31.855 o número total de vítimas mortais naquele país, informou domingo (10) o governo britânico.

O Reino Unido continua a ser o país europeu com mais óbitos associados à doença covid-19.

Estes números correspondem aos óbitos que tiveram testes à covid-19 confirmados, mas outros dados do Instituto Nacional de Estatística britânico indicam que o número real de mortes associadas ao novo coronavírus pode ascender às 36.800.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões ou sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade

Todas as notícias e conteúdos no LUX24 são e continuarão a ser disponibilizadas gratuitamente, mas nunca como agora precisamos da sua ajuda para continuar a prestar o nosso serviço público.

Somos uma asbl – associação sem fins lucrativos – e não temos qualquer apoio estatal ou institucional, apesar do serviço público que diariamente fazemos em prol da comunidade portuguesa e lusófona residente no Luxemburgo, e já sentimos o efeito da redução da publicidade, que nos garante a manutenção do nosso jornal online.

A imprensa livre não existe nem sobrevive, sem o suporte activo dos seus leitores – sobretudo em épocas como esta, quando as receitas de publicidade se reduziram abruptamente, e nós continuamos a trabalhar a 100%.

Só lhe pedimos que esteja connosco nesta hora e nos possa ajudar com o seu donativo, seja ele de que valor for. Prometemos que continuaremos a ser a sua companhia de todas as horas.

Pode fazer o seu donativo por transferência bancária para a conta do LUX24:
IBAN: LU790250045896982000
Código BIC: BMECLULL

LUX24 asbl
#VaiFicarTudoBem

Publicidade