Vacinação geral para os residentes de Macau da vacina contra a Covid-19. FOTO: CARMO CORREIA / LUSA

Pouco mais de 2% da população de Macau inscreveu-se para ser vacinada contra a covid-19, indicam dados hoje divulgados pelas autoridades, no dia em que arrancou a vacinação geral dos residentes.

Dos cerca de 683 mil habitantes, até hoje apenas há a registar 15 mil inscrições para a vacina, adiantou aos jornalistas o coordenador do plano de vacinação.

Ainda assim, o número foi considerado satisfatório por Tai Wa Ho, que sublinhou aos jornalistas que as autoridades vão continuar a apostar na divulgação e sensibilização.

A população pode escolher entre as vacinas da Sinopharm, BioNtech e AstraZeneca.

O responsável acrescentou que a Sinopharm é a vacina com maior procura, sendo para já a única disponível. As autoridades preveem que a vacina da BioNtech chegue ao território no final deste mês ou no início de março, e a da AstraZeneca a partir de junho.

Hoje estava prevista a vacinação de 2.500 pessoas, após ter sido vacinado um grupo prioritário de 3.700 pessoas.

A administração da vacina está a ser realizada em 12 centros de saúde e no Centro Hospitalar Conde de São Januário.

Teve início a vacinação geral para os residentes de Macau da vacina contra a Covid-19, 22 fevereiro 2021. Pouco mais de 2% da população de Macau inscreveu-se para ser vacinada contra a covid-19, indicam dados hoje divulgados pelas autoridades, no dia em que arrancou a vacinação geral dos residentes. CARMO CORREIA/LUSA

Macau, que mantém fortes restrições fronteiriças, não registou qualquer morte entre os 48 casos detectados desde o início da pandemia de covid-19. As autoridades não identificaram também qualquer surto local ou casos entre o pessoal da linha da frente.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.461.254 mortos no mundo, resultantes de mais de 111 milhões de casos de infecção, segundo um balanço feito pela agência de notícias France-Presse (AFP).

Em Portugal, morreram 15.962 pessoas dos 797.525 casos de infecção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

JMC // EJ

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade