Vacinas contra a Covid-19. ESTELA SILVA / LUSA

Os Estados Unidos vão doar 100 mil doses de vacinas contra a covid-19 a Cabo Verde, no âmbito da Covax, tornando-se no oitavo país a oferecer vacinas ao arquipélago, num total de 715 mil, informou fonte oficial.

Cabo Verde receberá hoje “mais 100 mil doses da vacina da Moderna, como uma doação dos EUA, através do mecanismo de partilha de doses de vacinas contra a covid-19, no âmbito da Covax”, informou o Governo cabo-verdiano, em nota de imprensa.

“Esta doação é mais um exemplo do reforço da parceria com os Estados Unidos da América, que estão empenhados na resposta global à pandemia da covid-19, acelerando a distribuição de vacinas que cumpram normas rigorosas de segurança e eficácia”, acrescenta.

A vacina da Moderna contra a covid-19 exige a toma em duas doses, com um intervalo de 28 dias entre as tomas.

De acordo com os dados da Direção Nacional da Saúde, até o momento Cabo Verde já recebeu 615.050 doses de vacinas, que se vão juntar às 100 mil dos Estados Unidos, elevando o total para 715.050.

Os Estados Unidos tornam-se assim no oitavo país a oferecer vacinas contra a covid-19 a Cabo Verde, depois de Portugal, França (também no âmbito da Covax), Hungria, Luxemburgo, China, Países Baixos e Eslovénia.

Segundo o ministro da Saúde de Cabo Verde, Arlindo do Rosário, até sexta-feira o país tinha uma taxa de cobertura com a primeira dose de vacina contra a covid-19 de 77,7% e quer chegar a 85% até final deste mês.

Até 26 de setembro, Cabo Verde tinha utilizado 415 535 (67,6%) doses das vacinas recebidas, uma quantidade que dá para vacinar 307.525 pessoas maiores de 18 anos, de acordo com dados da Direção Nacional de Saúde.

Até sábado, o país tinha registado 37.635 casos positivos acumulados, dos quais 340 resultaram em óbito, 36.764 os casos considerados recuperados e tinha ainda 507 casos ativos.

RIPE // ZO

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade