Os Estados Unidos da América ultrapassaram quarta-feira (29) as 150.000 mortes associadas à covid-19, de acordo com a contagem da Universidade Johns Hopkins.

Os Estados Unidos, o país de longe o mais atingido pela pandemia, registaram mais de 4,38 milhões de casos de infecção, de acordo com relatórios em tempo real daquela universidade, sediada em Baltimore.

Com 150.034 mortes às 15:55 locais (21:55 no Luxemburgo), os Estados Unidos estão à frente do Brasil (88.539), do Reino Unido (45.878), do México (44.876) e de Itália (35.123).

Após uma melhoria no final da primavera, a principal potência mundial viu a epidemia voltar a aumentar desde o final de junho, particularmente no sul e oeste do país.

A Califórnia, a quinta maior economia do mundo, com uma população de quase 40 milhões de habitantes, regista o maior número de infecções, com 473.500 casos.

Seguem-se a Florida, com 451.413 casos positivos, e Nova Iorque, que foi o estado mais afectado nos Estados Unidos quanto a infecções e mortes no início da pandemia.

Nova Iorque contabiliza agora 412.878 infecções e 32.653 mortes devido ao novo coronavírus.

Brasil ultrapassa 90 mil mortos e 2,5 milhões de infectados

O Brasil ultrapassou ontem (29) os 90.000 mortos e 2,5 milhões de pessoas infectadas pela covid-19, cerca de cinco meses após o novo coronavírus ser clinicamente detectado num paciente no país, em 26 de fevereiro.

Segundo informações divulgadas pelo Ministério da Saúde brasileiro, nas últimas 24 horas foram registados 69.074 casos de infecção de covid-19 e 1.595 óbitos. O país totaliza assim 90.134 mortes e 2.552.265 pessoas infectadas.

O número de óbitos confirmados ontem estabelece um novo recorde para um único dia. Porém, este número foi alcançado de forma atípica, já que o estado de São Paulo, que lidera em número de infecções e óbitos, não divulgou dados na terça-feira, actualizando hoje os dados relativos a dois dias.

O executivo adiantou que 1.787.419 pessoas já são consideradas recuperadas e outras 675.712 estão sob acompanhamento.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 660 mil mortos e infectou mais de 16,7 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões ou sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade

Todas as notícias e conteúdos no LUX24 são e continuarão a ser disponibilizadas gratuitamente, mas nunca como agora precisamos da sua ajuda para continuar a prestar o nosso serviço público.

Somos uma asbl – associação sem fins lucrativos – e não temos qualquer apoio estatal ou institucional, apesar do serviço público que diariamente fazemos em prol da comunidade portuguesa e lusófona residente no Luxemburgo, e já sentimos o efeito da redução da publicidade, que nos garante a manutenção do nosso jornal online.

A imprensa livre não existe nem sobrevive, sem o suporte activo dos seus leitores – sobretudo em épocas como esta, quando as receitas de publicidade se reduziram abruptamente, e nós continuamos a trabalhar a 100%.

Só lhe pedimos que esteja connosco nesta hora e nos possa ajudar com o seu donativo, seja ele de que valor for. Prometemos que continuaremos a ser a sua companhia de todas as horas.

Pode fazer o seu donativo por transferência bancária para a conta do LUX24:
IBAN: LU790250045896982000
Código BIC: BMECLULL

LUX24 asbl
#VaiFicarTudoBem

Publicidade