Cabo Verde fez cerca de 3.000 testes rápidos de pesquisa de anticorpos do novo coronavírus este mês, na Praia e na Boa Vista, e os resultados são “muito encorajadores”, disse o director nacional de Saúde.

Na habitual conferência de imprensa para fazer o balanço diário da pandemia do novo coronavírus no país, Artur Correia afirmou que os testes rápidos começaram a ser feitos no início do mês de maio, a partir do momento em que houve essa disponibilidade.

Dos cerca de 3.000 testes realizados até agora, a mesma fonte disse que a maioria foi na cidade da Praia (2.200), capital do país, na ilha de Santiago, e os restantes na Boa Vista, a ilha onde foi diagnosticado o primeiro caso de Covid-19 em Cabo Verde e que desde quinta-feira não regista doentes activos.

A cidade da Praia é agora o epicentro da doença no país e é também onde os testes rápidos estão a ser intensificados nos bairros com mais casos, nomeadamente Vila Nova, Ponta d’Água, Achada de Santo António, Cobom, Tira Chapéu e Achada Grande Frente.

“Devemos dizer que os dados são muito encorajadores. Não temos encontrado muitos positivos e esses testes têm servido também para fazer uma triagem de todos os casos positivos, que serão reconfirmados com teste PCR (de infeção do novo coronavírus)”, adiantou Artur Correia.

“Isso dá-nos um direccionamento mais fiável para fazer os testes de PCR e, ao mesmo tempo, dá-nos informações de como é que o vírus estaria a circular na comunidade e os resultados são muito animadores”, declarou o porta-voz do Ministério da Saúde.

Cabo Verde já diagnosticou um acumulado de 362 casos de covid-19, desde 19 de março, nas ilhas de Santiago (303), Boa Vista (56) e São Vicente (3).

Do total, três resultaram em óbito, 130 foram considerados recuperados, dois foram transferidos para os seus países e o país tem neste momento 227 doentes ativos, todos na ilha de Santiago.

Dos casos em isolamento, 223 estão na Praia, dois em Tarrafal e dois em Santa Cruz.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões ou sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade

Todas as notícias e conteúdos no LUX24 são e continuarão a ser disponibilizadas gratuitamente, mas nunca como agora precisamos da sua ajuda para continuar a prestar o nosso serviço público.

Somos uma asbl – associação sem fins lucrativos – e não temos qualquer apoio estatal ou institucional, apesar do serviço público que diariamente fazemos em prol da comunidade portuguesa e lusófona residente no Luxemburgo, e já sentimos o efeito da redução da publicidade, que nos garante a manutenção do nosso jornal online.

A imprensa livre não existe nem sobrevive, sem o suporte activo dos seus leitores – sobretudo em épocas como esta, quando as receitas de publicidade se reduziram abruptamente, e nós continuamos a trabalhar a 100%.

Só lhe pedimos que esteja connosco nesta hora e nos possa ajudar com o seu donativo, seja ele de que valor for. Prometemos que continuaremos a ser a sua companhia de todas as horas.

Pode fazer o seu donativo por transferência bancária para a conta do LUX24:
IBAN: LU790250045896982000
Código BIC: BMECLULL

LUX24 asbl
#VaiFicarTudoBem

Publicidade