África contabiliza 871.970 casos de covid-19, que provocaram 18.475 mortos, existindo 523.684 recuperados, de acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC).

Estes dados indicam que, nas últimas 24 horas, a região registou mais 315 mortos, 32.733 infectados e 17.150 recuperados.

O maior número de casos e de mortos de covid-19 continua a registar-se na África Austral: 479.603 infectados e 7.661 mortos. Estão dados como recuperadas 295.028 pessoas.

Nesta região, só a África do Sul contabiliza 459.761 infectados e 7.257 mortos.

A África do Norte tem agora 152.849 infectados, com 6.454 mortos, e na África Ocidental os casos subiram para 123.093, com 1.871 mortos.

Na África Oriental registam-se 70.614 infectados e 1.593 mortos e na África Central os infectados atingiram os 45.811, com 896 mortos.

O Egipto é o segundo país com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, contabilizando 92.947 casos e 4.691 mortos, seguindo-se a Argélia, com 28.008 infectados e 1.165 vítimas mortais.

Entre os cinco países mais afectados, está também a Nigéria, que regista 41.804 infectados e 868 mortos, e o Sudão: 11.496 infectados e 720 mortos.

Em relação aos países africanos lusófonos e segundo dados das autoridades locais, Cabo Verde é o que tem mais infecções, com 2.354 infectados e 22 mortos, enquanto Angola lidera em termos de vítimas mortais, com 47 mortos e 1.000 casos.

A Guiné-Bissau regista 1.981 casos positivos, que resultaram em 26 mortes, enquanto Moçambique contabiliza 1.720 infectados e 11 mortes.

São Tomé e Príncipe tem 749 casos de infecção pelo novo coronavírus, que causou 14 mortos.

A Guiné Equatorial, que integra a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), mantém há várias semanas 3.071 casos e 51 mortos, segundo o África CDC, embora as autoridades equato-guineenses relatem menos casos positivos (2.350) e o mesmo número de falecimentos.

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egipto em 14 de fevereiro e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infecção, em 28 de fevereiro.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 645 mil mortos e infectou mais de 16 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões ou sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade

Todas as notícias e conteúdos no LUX24 são e continuarão a ser disponibilizadas gratuitamente, mas nunca como agora precisamos da sua ajuda para continuar a prestar o nosso serviço público.

Somos uma asbl – associação sem fins lucrativos – e não temos qualquer apoio estatal ou institucional, apesar do serviço público que diariamente fazemos em prol da comunidade portuguesa e lusófona residente no Luxemburgo, e já sentimos o efeito da redução da publicidade, que nos garante a manutenção do nosso jornal online.

A imprensa livre não existe nem sobrevive, sem o suporte activo dos seus leitores – sobretudo em épocas como esta, quando as receitas de publicidade se reduziram abruptamente, e nós continuamos a trabalhar a 100%.

Só lhe pedimos que esteja connosco nesta hora e nos possa ajudar com o seu donativo, seja ele de que valor for. Prometemos que continuaremos a ser a sua companhia de todas as horas.

Pode fazer o seu donativo por transferência bancária para a conta do LUX24:
IBAN: LU790250045896982000
Código BIC: BMECLULL

LUX24 asbl
#VaiFicarTudoBem

Publicidade