Atropelamento fatal em Wiltz, 02.01.2019 - FOTO © POLICE LUXEMBOURG

O Tribunal de Diekirch, Luxemburgo, condenou hoje a prisão perpétua o homem que, em janeiro de 2019, atropelou cinco pessoas, causando a morte ao seu próprio filho de 2 anos, em Wiltz.

A decisão do Tribunal da Comerca de Diekirch foi conhecida esta quinta-feira (15) e condena o autor da tragédia em Wiltz a prisão perpétua.

Em 02 de janeiro de 2019, o cidadão luxemburguês, Yves K., na altura dos factos com 47 anos, atropelou cinco pessoas, causando a morte ao seu filho de 2 anos.

O homem, que deliberadamente atropelou um grupo de cinco pessoas, incluindo a sua ex-companheira e o filho de ambos, que faleceu; era acusado de quatro crimes: Homicídio voluntário e assassinato (morte com premeditação) e tentativa de assassínio e de homicídio.

De acordo com a investigação do caso – tido como um “drama familiar” – o suspeito “não conseguiu lidar com a separação da mãe do seu filho”.

Uma criança de 2 anos de idade, foi a vítima mortal deste drama familiar, que fez ainda outros quatro feridos, incluindo a mãe da criança, na altura com 42 anos, uma menina na altura com 10 meses, uma jovem de 24 anos e um homem de 47.

Yves K. foi hoje condenado a prisão perpétua, considerado culpado pela morte do filho e da tentativa de assassinato da mãe da criança. Para além da sua sentença, o autor dos crimes terá ainda que pagar uma indemnização às vítimas, ainda por definir.

ND // ND

Atropelamento fatal em Wiltz, 02.01.2019 – FOTO © POLICE LUXEMBOURG
Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade