Peregrinação a Nossa Senhora de Fátima, em Wiltz, Luxemburgo, em 05 de maio de 2016 - FOTO © PAULO DÂMASO / LUX24

A peregrinação a Nossa Senhora de Fátima, em Wiltz, no Luxemburgo, que se realiza anualmente na Quinta-Feira da Ascensão, foi pelo terceiro ano cancelada devido à pandemia da Covid-19.

Ainda que a situação pandémica no Grão-Ducado esteja controlada e com a maioria das restrições levantadas, a organização decidiu “prevenir” e “não facilitar” não realizando a peregrinação que junta anualmente “entre 20 a 30 mil pessoas“, na sua maioria portugueses, cabo-verdianos e luxemburgueses.

“Diria que foi por um certo receio e prevenção que este ano, de novo, foi anulada a peregrinação a Wiltz. Sabemos que, em questões de número, Wiltz juntaria muita gente e para não facilitar decidiu-se ainda não abrir a todo o povo em geral. Haverá algo para a comunidade residente, mas em muito menor escala, na esperança que para o ano possamos celebrar como em anos anteriores, antes da covid”, disse, ao LUX24, o padre Sérgio Mendes, da Comunidade de língua portuguesa Luxemburgo Centro.

Padre Sérgio Mendes, da Comunidade de língua portuguesa Luxemburgo Centro.

Mas nesta Quinta-Feira de Ascensão, Wiltz e Nossa Senhora de Fátima vão permanecer nos corações e orações dos fiéis.

Para que este dia de feriado e dia Santo não passe assim despercebido, decidiu-se ainda que houvesse algo que pudesse ser feito em comum. Assim foi preparado um terço intercomunitário que hoje (dia 25) foi rezado em Wiltz. Foi pensado como um sinal comum para que o espírito de Wiltz estivesse com aqueles que mesmo não se deslocando pudessem sentir um pouco essa proximidade, assim em sua casa, ou nalgumas igrejas (Sacre-Coeur na vila ou em Esch sur Alzette) estaremos unidos a Wiltz rezando o terço“, explicou o pároco português.

Para esta quinta-feira (26), para além das eucaristias “que teremos do dia festivo da Ascenção, em cada igreja do Luxemburgo, no final do dia estamos convidados a seguir via facebook (Por Wooltz) a eucaristia solene presidida pelo senhor cardeal Jean Claude Hollerich. A missa na Igreja paroquial de Wiltz será às 18:00″, revelou Sérgio Mendes.

O Cardeal e Arcebispo do Luxemburgo Jean-Claude Hollerich (Arquivo Maio de 2012), em Wiltz. FOTO © PAULO DÂMASO / LUX24

Apesar da peregrinação a Wiltz não se realizar, esta Quinta-feira da Ascenção acontece numa altura em que o mundo vive dias muitos difíceis, especialmente devido à guerra na Ucrânia.

“Nestes momentos que todos vivemos é importante estarmos conscientes de que precisamos de continuar na prevenção e ao mesmo tempo estarmos unidos e em comunhão com os nossos irmão que mais sofrem com esta guerra. Conscientes de todas as dificuldades, nós cristãos temos algo que não podemos deixar de parte que é a nossa fé. E é pela fé que precisamos de continuar unidos pedindo a Maria a rainha da Paz que nos ajude a sermos construtores de paz”, sublinha o padre Sérgio Mendes.

Peregrinação a Nossa Senhora de Fátima, em Wiltz, Luxemburgo – FOTO © CATHOL.lu

“Para haver paz nós temos de a cultivar primeiro nos nossos corações mesmo estando a alguma distancia do local, ou dos locais mais afectados nós podemos sempre rezar pedindo a Deus que ilumine os governantes a encontrarem o melhor caminho para a paz. Nos nossos tempos vivermos estes conflitos mostra que nós, se calhar, não temos sido verdadeiros instrumentos de paz. Por isso peçamos a Nossa Senhora de Fátima e a Nossa Senhora Consoladora dos Aflitos que nos ajudem a caminha para a paz”, termina Sérgio Mendes que pede que se reze com São Francisco de Assis:

Senhor, fazei de mim um instrumento da vossa paz.
Onde houver ódio, que eu leve o amor.
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão.
Onde houver discórdia, que eu leve a união.
Onde houver dúvidas, que eu leve a fé.
Onde houver erro, que eu leve a verdade.
Onde houver desespero, que eu leve a esperança.
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria.
Onde houver trevas, que eu leve a luz.
Ó Mestre, fazei que eu procure mais:
consolar, que ser consolado;
compreender, que ser compreendido;
amar, que ser amado.
Pois é dando que se recebe.
É perdoando que se é perdoado.
E é morrendo que se vive para a vida eterna.

 

ND // ND

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco via email para geral@lux24.lu.
Siga o LUX24 nas redes sociais. Use a #LUX24 nas suas publicações.
Faça download gratuito da nossa ‘app’ na Google Play ou na App Store.
Publicidade
Publicidade