A partilha de dados médicos entre Portugal e o Luxemburgo vai finalmente ser uma realidade a partir de dezembro de 2018, quase três anos após a assinatura de um acordo entre os dois países sobre a matéria.

De acordo com o diretor-geral da agência ‘e-santé’, Hervé Barge, o protocolo será posto em prática de “forma parcial” em dezembro.

Aquele responsável explicou à Radio Latina que “numa primeira fase só os médicos do Luxemburgo poderão consultar os dados clínicos dos pacientes de Portugal”. Só a partir de 2019 vai ser possível os médicos portugueses terem aceso aos dados dos pacientes no Grão-Ducado.

Recorde-se que Portugal e Luxemburgo assinaram em 2015 um protocolo que visa permitir aos médicos dos dois países terem aceso, via informática, a uma “síntese dos dados clínicos” e a “resumo dos antecedentes clínicos” dos cidadãos dos dois países.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade