© POLICE LUXEMBOURG

A mulher encontrada morta e desmembrada em Mont-Saint-Martin, na zona fronteiriça francesa, seria uma jovem portuguesa residente no Luxemburgo, avança o jornal Contacto.

O corpo decapitado e desmembrado de uma jovem mulher foi encontrado no passado dia 19 de setembro de 2022, em Mont-Saint-Martin, cidade francesa perto da fronteira com o Grão-Ducado.

A informação terá sido confirmada ao semanário Contacto pelo Ministério Público luxemburguês, que está a investigar este caso.

Existem efectivamente indícios de que a vítima era de nacionalidade portuguesa e residia no Grão-Ducado“, confirmou o Ministério Público ao jornal Contacto, sem que sejam avançados outros pormenores.

O corpo da jovem foi encontrado por um adolescente de que procurava um lugar para urinar, atrás de um prédio abandonado perto da prefeitura de Mont-Saint-Martin.

Recorde-se que as autoridades francesas divulgaram imagens de algumas das tatuagens encontradas no cadáver, que poderiam ajudar a identificar a vítima.

Numa das tatuagens lia-se o nome “Kiko“, o nome de um filho da vítima, sabe o LUX24.

Foi, aliás, através dessa tatuagem que, sabe o LUX24, um ex-namorado da vítima (natural do concelho da Figueira da Foz), terá ajudado as autoridades a identificar a mulher, que terá 40 anos de idade.

Ao que o LUX24 apurou, a vítima mortal é Diana S., natural das “Caxinas”, zona piscatória de Vila Do Conde.

Duas tatuagens encontradas no cadáver da jovem mulher, que se julga ser portuguesa, encontrada morta, em 19 de setembro de 2022, em Mont-Saint-Martin, zona francesa de fronteira com o Luxemburgo – IMAGENS DIVULGADAS PELA POLÍCIA FRANCESA / COMBO LUX24

ND // ND

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco via email para geral@lux24.lu.
Siga o LUX24 nas redes sociais. Use a #LUX24 nas suas publicações.
Faça download gratuito da nossa ‘app’ na Google Play ou na App Store.
Publicidade
Publicidade