A duração prevista da vida profissional dos luxemburgueses é inferior à média da União Europeia (UE), num total de 33,5 anos registados no país em 2018, contra cerca de 36 anos no espaço comunitário, revelam dados do Eurostat.

Segundo dados publicados pelo gabinete de estatísticas da UE, no ano passado era esperado que os portugueses trabalhassem uma média de 33,5 anos em toda a vida.

Já em Portugal, a duração prevista da vida profissional de um português é superior à média europeia, e rondava os 38 anos em 2018.

Duração da vida laboral em 2018 – FONTE: Eurostat

No ano passado, Portugal era o oitavo país da UE onde se esperava uma maior duração da vida profissional, sendo ultrapassado pela Suécia (41,9 anos), Holanda (40,5), Dinamarca (39,9), Reino Unido (39,2), Estónia (39,0), Alemanha (38,7) e Finlândia (38,6).

Em sentido inverso, a duração prevista da vida profissional era, no ano passado, menor em Itália (31,8), na Croácia (32,4), na Grécia (32,9), na Bulgária (33,1), na Bélgica (33,2) e Luxemburgo (33,5).

Em 2018, a média comunitária era de 36,2 anos, maior em 0,3 anos do que a registada em 2017 e em 3,3 anos do que a de 2000.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões ou sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade