A Câmara dos Deputados, o Parlamento do Luxemburgo - FOTO: CHAMBRE DES DÉPUTÉS
A Câmara dos Deputados, o Parlamento do Luxemburgo - FOTO: CHAMBRE DES DÉPUTÉS

O teletrabalho no Luxemburgo vai continuar a ser realizado mediante acordo entre a entidade patronal e o trabalhador.

Este foi a principal conclusão do debate desta manhã na Câmara dos Deputados, o parlamento luxemburguês, no âmbito de uma petição pública, que recolheu quase seis mil assinaturas, que pede uma alteração ao Código do Trabalho com o objectivo de incluir o “direito ao teletrabalho”.

Para já não haverá mudanças, mas o ministro do Trabalho, Dan Kersch, admitiu que está em negociação uma convenção com os parceiros sociais, para conseguir um enquadramento legal do teletrabalho, num projecto-lei que deverá ser conhecido no primeiro trimestre de 2021.

Muitos defendem o teletrabalho apontando para factores positivos como a redução de tráfego nas estradas, uma melhor conciliação entre vida familiar e vida profissional. Mas, também há quem se oponha ao teletrabalho a tempo inteiro, principalmente por causa das dificuldades de comunicação, afastamento dos centros de decisão, desmotivação e eventual perda de criatividade.

Em virtude do surto do novo coronavírus (COVID-19) por toda a Europa, desde março de 2020, muitos governos, incluindo o do Luxemburgo, apelam ao regime de teletrabalho, desde que as funções dos trabalhadores se mostrem compatíveis com este regime, como forma de ajudar a travar o contágio de Covid-19.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões ou sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade

Todas as notícias e conteúdos no LUX24 são e continuarão a ser disponibilizadas gratuitamente, mas nunca como agora precisamos da sua ajuda para continuar a prestar o nosso serviço público.

Somos uma asbl – associação sem fins lucrativos – e não temos qualquer apoio estatal ou institucional, apesar do serviço público que diariamente fazemos em prol da comunidade portuguesa e lusófona residente no Luxemburgo, e já sentimos o efeito da redução da publicidade, que nos garante a manutenção do nosso jornal online.

A imprensa livre não existe nem sobrevive, sem o suporte activo dos seus leitores – sobretudo em épocas como esta, quando as receitas de publicidade se reduziram abruptamente, e nós continuamos a trabalhar a 100%.

Só lhe pedimos que esteja connosco nesta hora e nos possa ajudar com o seu donativo, seja ele de que valor for. Prometemos que continuaremos a ser a sua companhia de todas as horas.

Pode fazer o seu donativo por transferência bancária para a conta do LUX24:
IBAN: LU790250045896982000
Código BIC: BMECLULL

LUX24 asbl
#VaiFicarTudoBem

Publicidade