O filme de Patrícia Sequeira “Snu” é um dos destaques da edição deste ano do Festival de Cinema Português no Luxemburgo, que, entre 8 e 16 de novembro, apresenta mais oito filmes portugueses ao público luxemburguês.

De acordo com o cartaz do festival, uma organização conjunta do Centro Cultural Português – Camões e da embaixada de Portugal no Luxemburgo, ao longo de uma semana serão apresentados nove filmes que pretendem “mostrar ao Luxemburgo uma panóplia de géneros cinematográficos feitos em Portugal”.

“Snu” (2019), um drama biográfico sobre a vida da companheira do líder do PSD e malogrado primeiro-ministro Francisco Sá Carneiro, de Patrícia Cerqueira e protagonizado por Inês-Castel Branco, encerra o festival em 16 de novembro.

 

Na abertura do festival, em 8 de novembro, será apresentado o drama “Gelo” (2016) de Luís e Gonçalo Galvão Teles, numa sessão que contará com a presença dos realizadores.

 

Os dramas “São Jorge” (2017), de Marco Martins (13 de novembro) e “Pedro e Inês” (2018), de António Ferreira (12 de novembro) são outros destaques do festival, com uma década de existência.

Completam o cartaz do festival a comédia romântica “Refrigerantes e Canções de Amor” (2016), de Luís Galvão Teles (09 novembro), o documentário “Cruzeiro Seixas: As Cartas do rei Artur” (2015), de Cláudia Rita Oliveira (10 novembro), o filme biográfico “Correspondências” (2016), de Rita Azevedo Gomes (11 de novembro), o drama “Tabu” (2012), de Miguel Gomes (14 de novembro) e a película de mistério e terror “Faz-me companhia” (2019), de Gonçalo Almeida, (15 de novembro) numa sessão com o diretor e produtora do filme.

 

As sessões decorrem na Cinemateca, cinema Utopia e Centro Cultural Português na cidade do Luxemburgo. PROGRAMA COMPLETO AQUI.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade