O consulado de Portugal no Luxemburgo © Google Maps

Cerca de 50 mil portugueses estão inscritos no Consulado de Portugal no Luxemburgo para votarem nas Presidenciais de 2021, as eleições que decidem quem vai ser o próximo Presidente da República de Portugal.

Estas eleições acontecem em circunstâncias inéditas pois é a primeira vez que, em democracia, se realizam eleições com o país em estado de emergência, situação causada pela pandemia da Covid-19.

No Grão-Ducado, os imigrantes portugueses podem votar ao longo do fim-de-semana, sábado (23) e domingo (24), no Consulado Geral de Portugal no Luxemburgo [282, Route de Longwy, L-1940 Luxemburgo]. As urnas estarão abertas das 08:00 às 19:00.

 VOTAR É SEGURO? 

Tem sido uma das perguntas mais frequentes dos leitores do LUX24 na nossa caixa de e-mail. Ir votar é seguro? A resposta é sim. Basta que se cumpram as regras sanitárias e as recomendações em vigor no país.

Exercer o direito cívico de votar é seguro e a pandemia da Covid-19 não deve ser utilizada como “mais uma desculpa” para não votar.

No Luxemburgo, o Cônsul-Geral de Portugal lança um derradeiro apelo ao cumprimento do dever cívico de votar.

“Na minha qualidade de Cônsul-Geral de Portugal no Luxemburgo e Presidente da Comissão Recenseadora desta área de jurisdição consular, chamo a atenção para o facto de que o exercício do voto é um dever cívico de todos os cidadãos. Tendo presentes as actuais circunstâncias, faço eco do apelo lançado pelas autoridades portuguesas face à importância do acto eleitoral, relembrando o dever, de cada um de nós, de cumprir escrupulosamente todas as regras sanitárias e de distanciamento social”, disse, ao LUX24, Manuel Gomes Samuel, Cônsul-Geral de Portugal no Luxemburgo.

“O combate contra a disseminação do SARSCoV2 (Covid-19) é uma responsabilidade geral, pelo que peço encarecidamente a todos os votantes um cuidado redobrado e uma atenção muito especial para evitar qualquer contágio, sobretudo face à elevada virulência das novas estirpes recentemente identificadas”, rematou Manuel Gomes Samuel, afiançando que “todas as medidas sanitárias e de distanciamento social” estarão garantidas.

Para além da pandemia da Covid-19, o “combate” à abstenção é igualmente uma luta constante em todos os actos eleitorais. Este não será excepção.

Em 2016, no Luxemburgo, Marcelo Rebelo de Sousa foi o candidato mais votado, com 51,82% dos votos.

Presidenciais 2016 – Resultados Luxemburgo – FONTE MAI

 COMO IR VOTAR EM SEGURANÇA?

  • Não se esqueça da máscara. O uso de máscara é obrigatório para poder votar. É aconselhável o uso de uma máscara cirúrgica descartável;
  • Leve uma caneta de casa. Para evitar a partilha de objectos, para sua segurança, é recomendado que leve uma caneta consigo, com a qual votará. À cautela, leve duas. Contudo, não será impedido de votar caso se esqueça da caneta;
  • Mantenha o distanciamento social e siga os percursos assinalados. Respeite a distância de segurança de dois metros em todos os momentos. Siga o percurso assinalado. Caso não exista sinalização, circule sempre pela direita;
  • Antes e depois de votar desinfecte as mãos. Para esse efeito, será disponibilizado álcool gel nas mesas de voto;
  • Deve evitar aglomerações e, se possível, contacto com outras pessoas;
  • Permaneça no local de voto apenas o tempo necessário para votar.

A campanha eleitoral para as Presidenciais encerram esta sexta-feira, 22 de janeiro de 2021.

 Concorrem às eleições sete candidatos: 

  • Marisa Matias (apoiada pelo Bloco de Esquerda);
  • Marcelo Rebelo de Sousa (apoiado pelo PSD e CDS-PP);
  • Tiago Mayan Gonçalves (apoiado pela Iniciativa Liberal);
  • André Ventura (apoiado pelo Chega);
  • Vitorino Silva, ou Tino de Rans (apoiado pelo RIR – Reagir, Incluir e Reciclar);
  • João Ferreira (apoiado pelo PCP e PEV);
  • Ana Gomes (apoiada pelo PS, PAN e Livre).

ND // ND

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade