O Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, lamentou hoje a morte do Grão-Duque Jean do Luxemburgo e recordou-o como “grande estadista” e “amigo fiel de Portugal”, numa mensagem de condolências enviada ao seu filho Henri.

De acordo com uma nota publicada no portal da Presidência da República na Internet, na mensagem dirigida ao grão-duque Henri, Marcelo Rebelo de Sousa “lembrou a forte ligação” do seu pai a Portugal, “sustentada em laços familiares e no papel que desempenhou no seu reinado”.

Segundo o Presidente da República, Jean do Luxemburgo foi “protagonista maior de um longo período de desenvolvimento do seu país, de construção da casa comum europeia e com inestimável amizade por parte da comunidade portuguesa e luso descendente residente no Luxemburgo”.

Marcelo Rebelo de Sousa elogia “o seu percurso de grande estadista, mas também de soldado pela liberdade durante a Segunda Guerra Mundial”.

Recorde-se que o Grão-Duque Jean foi soldado do exército britânico durante a Segunda Guerra Mundial e participou no desembarque da Normandia.

Estendendo as suas condolências “à Grã-Duquesa Maria Teresa e a toda a família e aos cidadãos daquele país irmão”, o chefe de Estado lamenta “a perda do lutador pelas causas nobres e do amigo fiel de Portugal”.

Recorde-se que o Grão-Duque Jean do Luxemburgo era neto de duas portuguesas, filhas de D. Miguel I de Portugal, a Infanta Maria Ana de Bragança (avó materna, mãe da grã-duquesa Charlotte) e a Infanta Maria Antónia de Bragança (avó paterna, mãe do Príncipe consorte Félix de Bourbon Parma, esposo da grã-duquesa Charlotte).

Maria Ana morreu em Nova Iorque em 1942, mas Maria Antónia morreu junto do filho Félix, da nora, a grã-duquesa Charlotte, e dos netos (incluindo o Grão-Duque Jean) no Castelo de Colmar-berg, no Luxemburgo, em 1959.

Foi durante o reinado do estadista que começou a imigração portuguesa para o Luxemburgo.

O Grão-Duque Jean, que governou o país durante 36 anos, morreu este terça-feira de manhã aos 98 anos de idade, anunciou o seu filho Henri numa mensagem.

Jean governou de 1964 a 2000, altura em que abdicou a favor do seu filho Henri, atual governante do pequeno estado.

O Governo decretou luto nacional até ao dia 4 de maio.

O funeral do Grão-Duque Jean está marcado para 4 de maio, na Catedral do Luxemburgo.

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco via email para geral@lux24.lu.
Siga o LUX24 nas redes sociais. Use a #LUX24 nas suas publicações.
Faça download gratuito da nossa ‘app’ na Google Play ou na App Store.
Publicidade
Publicidade