O secretário-geral adjunto do Partido Socialista (PS), José Luís Carneiro, e o deputado Paulo Pisco - cabeça-de-lista do PS pelo círculo da Europa - no Luxemburgo, em 06 de março de 2022 - FOTO: © PAULO DÂMASO / LUX24

O secretário-geral adjunto do Partido Socialista (PS), José Luís Carneiro, e o deputado Paulo Pisco – cabeça-de-lista do PS pelo círculo da Europa – estiveram este domingo (06) no Luxemburgo, onde lançaram um apelo à participação “massiva” dos portugueses na repetição das eleições Legislativas 2022 e deixaram críticas ao PSD.

“Mesmo conhecendo-se aquele que foi o resultado das eleições [a nível nacional] estamos aqui [no Luxemburgo] para transmitir aos portugueses que o seu voto conta e que são votos muito respeitados pelo Partido Socialista”, disse, ao LUX24, José Luís Carneiro, que deixou ainda uma ‘alfinetada’ indirecta ao PSD.

“Podem votar de novo, não foi por causa do Partido Socialista que se procedeu à anulação dos votos dos emigrantes. Não fomos nós que o fizemos, outros o quiseram. Mas, agora pedimos a todos que estarão a receber em suas casas os envelopes com os boletins de voto, que os enviem o mais cedo possível para Portugal com cópia do Cartão de Cidadão e que votem em consciência e em confiança no respeito que Portugal têm nos nossos emigrantes”, disse José Luís Carneiro, acérrimo defensor da revisão da lei eleitoral “para que não se voltem a repetir” situações idênticas à que aconteceu nestas legislativas de 2022.

Os eleitores do círculo da Europa vão ser chamados a votar novamente para as legislativas portuguesas após o Tribunal Constitucional declarar a nulidade das eleições nestas assembleias, na sequência da anulação de 80% de votos.

O secretário-geral adjunto do Partido Socialista (PS), José Luís Carneiro, e o deputado Paulo Pisco – cabeça-de-lista do PS pelo círculo da Europa – no Luxemburgo, em 06 de março de 2022 – FOTO: © PAULO DÂMASO / LUX24

No Luxemburgo, e tal como no todo nacional, o PS foi o partido mais votado nas eleições legislativas portuguesas, recolhendo 4.161 votos (39,50%).

O deputado Paulo Pisco, cabeça-de-lista do PS pelo círculo da Europa, acredita que vai voltar a contar com a “confiança” dos emigrantes nas comunidades portuguesas espalhadas pela Europa, nomeadamente, no Grão-Ducado.

“Fica mais um apelo para que os portugueses voltem a dar a confiança ao PS aqui no Luxemburgo. Nós [PS] não temos nenhuma responsabilidade na anulação dos votos dos emigrantes portugueses no estrangeiro, pelo contrário”, disse, ao LUX24, Paulo Pisco.

“Aquilo que nós [PS] sempre defendemos foi a valorização de todos os votos e, pessoalmente, acho de uma obstinação sem qualquer sentido que o PSD continue a não ter sequer uma palavra os cerca de 100 mil portugueses que votaram sem a cópia do Cartão de Cidadão e os trate como leitores incumpridores”, atirou Paulo Pisco.

“Não fomos nós [PS] que faltámos a um compromisso assinado em 18 de janeiro. Foi o PSD que, depois de ter assinado, decidiu voltar atrás e criar todos este problema, desagradável para todos os nossos emigrantes, mas também para o nosso país: Não temos uma Assembleia da República e um Governo a funcionarem em pleno, além de todos os custos e transtorno causados por esta situação”, criticou Paulo Pisco, apelando a que todos os emigrantes portugueses votem cumprindo todas as regras previstas na lei.

Recorde-se que, nas eleições legislativas de 2022, mais de 157 mil votos dos eleitores do círculo da Europa foram anulados depois de terem sido misturados votos válidos com votos inválidos que não vinham acompanhados de cópia do documento de identificação, como exige a lei.

A Comissão Nacional de Eleições deliberou que a repetição da votação presencial no círculo da Europa terá lugar nos dias 12 e 13 de Março e os votos por via postal serão considerados se recebidos até 23.

ND // ND

 

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco via email para geral@lux24.lu.
Siga o LUX24 nas redes sociais. Use a #LUX24 nas suas publicações.
Faça download gratuito da nossa ‘app’ na Google Play ou na App Store.
Publicidade
Publicidade