Radio Latina - FOTO: PAULO DÂMASO / LUX24

Rádio Latina, a emitir no Luxemburgo, celebra hoje, dia 05 de outubro de 2021, o seu 29.° aniversário de existência.

Fundada oficialmente em 05 de outubro de 1992, a Rádio Latina fez parte de um conjunto de rádios criadas ou legalizadas pela lei luxemburguesa de 27 de julho de 1991 e, hoje, leva diariamente a voz e as vozes dos portugueses a todo o mundo.

A primeira licença de emissão, atribuída pelo Ministério Das Comunicações do Grão-Ducado do Luxemburgo, foi concedida em 09 de setembro de 1992. Menos de um mês depois, a Rádio Latina era uma realidade oficializada.

A rádio luxemburguesa, feita por imigrantes originários da Europa do Sul, com uma emissão em diferentes línguas, trouxe um conceito original num país que já estava habituado ao multilinguismo e à multiculturalidade.

Na altura, a comunidade portuguesa era – como é hoje – a maior comunidade portuguesa radicada no Luxemburgo. Em 1992, os portugueses no país rondavam os 39 mil, representando cerca de 10% da população. Hoje, 29 anos volvidos, serão cerca de 100 mil (+/- 16% da população residente).

A Rádio Latina – Société Européenne de Communication Sociale s.à r.l. – assume desde o seu início um papel de referência, tantos para os imigrantes recém chegados como para as gerações mais antigas. No fundo, é como ter um cantinho de Portugal no Luxemburgo.

COM SEDE EM GASPERICH, A RADIO LATINA EMITE NAS FREQUÊNCIAS 101.2 FM, 103.1 FM E TAMBÉM EM 91.7 FM.

“A Rádio Latina, além de preservar o contacto com o Portugal de hoje e a memória com o Portugal da saudade, tem servido também de mediador (‘Ombudsman’) para reconciliar alguns emigrantes com a pátria que lhes fora madrasta”, afirmou um dia o Padre Belmiro Narino (falecido a 11 de janeiro de 2017), então vice-presidente do Comité de Gestão da Rádio Latina.

No seu percurso de 29 anos há três pontos que sobressaem na história da Rádio Latina: Em 1993, a diva do Fado, Amália Rodrigues, actuou no Teatro Municipal do Luxemburgo, a convite da estação emissora. Seria a última actuação da fadista em terras grã-ducais. Amália faleceu seis anos depois, em 1999.

Em 2002, a rádio seria distinguida com a “Medalha de Mérito das Comunidades Portuguesas” e, em 2007, Luís Barreira, um dos fundadores e então diretor de estação, era condecorado pelo Presidente da República Portuguesa com o grau de Comendador da Ordem de Mérito.

Em 2020, o Groupe Saint-Paul Luxembourg, detentor maioritário da Rádio Latina, foi adquirido pelo grupo multimédia belga Mediahuis, com sede em Antuérpia.

Paulo Dâmaso (ND)

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade