[foto de arquivo] O primeiro-ministro Xavier Bettel e a ministra da Saúde Paulette Lenert, em conferência de imprensa, 11.03.2020 - SCREENSHOT LUX24

O Ministério Público do Luxemburgo pediu, esta quarta-feira, 18 de maio de 2022, dois anos de prisão para o autor de ameaças de morte feitas ao primeiro-ministro luxemburguês, Xavier Bettel, e à ministra da Saúde e vice-primeira-ministra, Paulette Lenert.

O caso remonta a outubro de 2021 quando o primeiro-ministro e a ministra da Saúde receberam cartas com ameaças de morte, relacionadas com as medidas governamentais por causa da pandemia da Covid-19. O caso que foi revelado pelo próprio primeiro-ministro no Parlamento.

O autor das ameaças, um homem de 37 anos, foi detido pelas autoridades em dezembro de 2021 tendo ficado em prisão preventiva.

Ontem, em tribunal, o réu mostrou “arrependimento” pelos seus actos.

Ainda assim, o Ministério Público pediu uma pena de prisão de dois anos, com eventual pena suspensa e/ ou o pagamento de uma multa.

A sentença será conhecida no dia 16 de junho de 2022.

 

ND // ND

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade