Tempestade Ciara no Luxemburgo – FOTO CGDIS – Twitter

Os serviços de emergência nacionais receberam 2.047 chamadas com pedidos de ajuda desde domingo divulgou esta tarde o CGDIS (‘Corps grand-ducal incendies et secours’), no mais recente balanço da passagem da tempestade Ciara pelo Luxemburgo.

Do total das chamadas, os serviços de emergência registaram cerca de 250 ocorrências, devido à chuva intensa e ventos forte, que sopraram a 130 km/h.

A maioria das chamadas davam conta de queda de árvores, inundações, perturbações no tráfego ferroviário e rodoviário. Muitas estradas permanecem encerradas. Também o tráfego aéreo sofreu perturbações no país, com o desvio, atrasos e cancelamento de voos.

A área de serviço de Berchem esteve encerrada devido ao forte vento, que arrancou parte do telhado.

 LUXEMBURGO A MEIO GÁS 

O aeroporto do Findel, no Luxemburgo, registou vários atrasos, desvios e cancelamentos desde domingo e até ao final da manhã desta segunda-feira.

A empresa Lux Airport lançou mesmo um apelo aos passageiros para consultarem as respectivas companhias aéreas para saberem o estado dos seus voos.

Devido ao forte vento, um voo da Luxair proveniente do Porto teve que ser desviado para o aeroporto alemão de Frankfurt-Hahn.

Após três tentativas de aterrar no Findel, o piloto recebeu ordem para desviar o voo para o aeroporto alemão.

Outros voos provenientes do Egipto e Itália sentiram as mesmas dificuldades para aterrar no Findel.

Ao longo desta segunda-feira, o Luxemburgo esteve a “meio gás” com escolas e várias empresas fechadas, serviços condicionados e muitos transportes suprimidos.

O Luxemburgo esteve esta segunda-feira em alerta vermelho, entre as 01:00 e as 09:00, depois de um alerta laranja durante o dia de domingo.

Desde as 09:00 de hoje que o nível de alerta baixou novamente para o laranja, que se manterá até às 23:00 de hoje, devido à previsão de chuva e ventos na ordem dos 110 km/h.

Meteo 10 e 11 Fevereiro 2020 – FONTE MeteoLux

 TEMPESTADE CIARA NA EUROPA 

Para além do Luxemburgo, a tempestade fustigou o Reino Unido e o norte da Europa com chuva intensa e ventos ao nível de furacão, afectando o tráfego aéreo, marítimo e ferroviário e levou ao encerramento de portos.

No Reino Unido, a tempestade atingiu com particular intensidade a zona costeira. No interior, a Ciara causou grandes inundações, com muitos veículos bloqueados e que tiveram de ser rebocados.

Mais de 200 avisos de inundação foram emitidos em toda a Inglaterra.

No Canal da Mancha, os portos de Dover, em Inglaterra, e Calais, em França, foram obrigados a encerrar as operações.

No norte de França há registo de muitas linhas eléctricas derrubadas e 20 mil residências sem electricidade.

Na capital da Bélgica, Bruxelas, parte da fachada de um edifício desabou. Não foram registados feridos.

Já na Alemanha, a tempestade provocou vários feridos, obrigou ao cancelamento de centenas de voos. Mais de 50 mil casas ficaram sem electricidade e muitas ligações ferroviárias foram canceladas.

Muitas escolas, em várias cidades e regiões, ficaram encerradas esta segunda-feira.

A tempestade deve dissipar-se à medida que avança para leste, mas o tempo vai continuar instável nas próximas horas.

LUX24 c/ Agências

 

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões ou sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade