O primeiro-ministro Xavier Bettel, a ministra da Saúde Paulette Lenert e o ministro da Educação Claude Meisch, na sessão parlamentar de sexta-feira, 19.02.2021 - FOTO CHAMBRE DES DEPUTES

Tal como já era de esperar, a Câmara dos Deputados, o Parlamento luxemburguês, aprovou ontem por maioria o prolongamento, até 14 de março, da ‘lei covid’, no âmbito do combate à pandemia do coronavírus.

A maioria governamental, formada pela coligação entre liderais (DP), socialistas (LSAP) e verdes (Déi Greng), aprovou a prorrogação da lei em vigor com 31 votos a favor (DP, LSAP, déi gréng) e 29 contra (CSV, ADR, Piraten, déi Lénk).

Assim, no âmbito do projecto-de-lei 7768, cafés, restaurantes e similares vão continuar encerrados por mais três semanas. A única excepção é para quem faz serviço ‘take away’ e entregas ao domicílio.

Em vigor continua também o recolher obrigatório, entre as 23:00 e as 06:00, bem como a proibição de consumo de bebidas alcoólicas na via pública, tal como proposto pelo Governo, liderado pelo primeiro-ministro Xavier Bettel.

O número máximo de convidados a receber em casa (2) mantém-se, assim como o uso de máscara nos transportes e espaços públicos.

De acordo com os dados oficiais, o Luxemburgo contabilizava ontem um total de 622 mortes e 53.782 casos de infecção por Covid-19, desde que foi conhecido o primeiro caso no país no final de Fevereiro de 2020.

ND // ND

Regras sanitárias a manter até 14 de março no âmbito do combate à Covid19 no Luxemburgo

 

 

Publicidade
Falhas, erros, imprecisões, sugestões?
Por favor fale connosco.
Publicidade